i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Israel

Tribunal rejeita pedido de Netanyahu para adiar julgamento por corrupção

    • Estadão Conteúdo
    • 10/03/2020 19:19
    Netanyahu discursa na cidade de Petah Tikva.
    Netanyahu discursa na cidade de Petah Tikva.| Foto: AFP

    Um tribunal israelense rejeitou, nesta terça-feira (10), o pedido do primeiro-ministro Binyamin Netanyahu de adiar o início de seu julgamento por corrupção, abrindo caminho para o início dos procedimentos na próxima semana, conforme planejado.

    Os advogados de Netanyahu apelaram por um adiamento, dizendo que precisavam de mais tempo para revisar as evidências. Os promotores estaduais responderam que se opunham a qualquer atraso e o tribunal aceitou sua posição.

    Ao anular o pedido, o juiz escreveu que a primeira sessão, realizada em 17 de março, era apenas uma leitura processual das acusações e a resposta do réu não era necessária. Não haveria justificativa, portanto, para um adiamento.

    Netanyahu foi acusado de fraude, quebra de confiança e de ter recebido subornos em conexão com uma série de escândalos que incluem presentes caros de amigos ricos e oferta de troca de favores com poderosos magnatas da mídia. O líder israelense de longa data, contudo, nega qualquer irregularidade e diz que é vítima de uma caça às bruxas orquestrada pela mídia.

    Seus problemas legais estavam no centro das eleições nacionais da semana passada, a terceiro de Israel em menos de um ano. Como as eleições de abril e setembro, esta terminou inconclusivamente.

    O oponente de Netanyahu, Benny Gantz, recusou-se a sentar-se com ele no governo e parece pronto para pressionar por uma legislação no parlamento que impediria qualquer pessoa indiciada por um crime de liderar um governo - desqualificando Netanyahu para o cargo.

    A saída mais direta do impasse político em cada uma das eleições anteriores seria um governo de unidade, mas os lados se tornaram cada vez mais agressivos a cada campanha.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.