Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

estados unidos

Trump considera contratar advogado que defendeu Bill Clinton no impeachment 

Membros da Casa Branca disseram que Emmet Flood foi recebido pelo presidente na semana passada. Ele poderá integrar a equipe que defenderá Trump no inquérito sobre suposto elo com a Rússia. Nenhuma informação, no entanto, foi confirmada

  • São Paulo
  • Folhapress
Trump nega que seus assessores de campanha  se associaram com o Kremlin ou que ele tenha obstruído a Justiça ao demitir o então diretor do FBI durante as investigações da interferência | MANDEL NGAN/
AFP
Trump nega que seus assessores de campanha se associaram com o Kremlin ou que ele tenha obstruído a Justiça ao demitir o então diretor do FBI durante as investigações da interferência MANDEL NGAN/ AFP
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Casa Branca avalia contratar o advogado Emmet Flood, que defendeu o democrata Bill Clinton no impeachment, em 1999, para a equipe que defenderá o presidente Donald Trump no inquérito sobre o suposto elo de sua equipe de campanha com a Rússia na eleição de 2016.  

Membros da Casa Branca ouvidos pelo jornal The New York Times e pela agência de notícias Reuters disseram que Flood foi recebido pelo presidente na semana passada, mas que nenhuma decisão foi tomada por Trump.  

Além de representar Clinton, que foi absolvido no Senado das acusações de perjúrio e obstrução da Justiça, o advogado também atuou nas investigações contra George W. Bush no Congresso.  

As discussões sobre a troca da equipe acontecem enquanto os advogados do presidente tentam negociar um depoimento dele à equipe do procurador especial Robert Mueller, responsável pelas investigações sobre a interferência russa na eleição.  

Leia mais: Trump oficializa sobretaxas e inclui Brasil na lista de países afetados

Neste domingo (11), horas depois da publicação do texto do New York Times, Trump escreveu que o jornal publicou "uma reportagem falsa", mas não negou que tenha se reunido com Flood. "Eu estou MUITO satisfeito com meus advogados."  

No mesmo canal oficial, ele voltou a negar que seus assessores de campanha para a vitória não se associaram com o Kremlin nem que ele tenha obstruído a Justiça ao demitir o então diretor do FBI, James Comey, durante as investigações da interferência.  

"A única confabulação que existiu foi do Comitê Nacional Democrata e da Hillary [Clinton] trapaceira", disse, em relação à sua adversária na eleição de 2016.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE