Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Secretário Estadual de Saúde do Paraná, Beto Preto.
Secretário Estadual de Saúde do Paraná, Beto Preto.| Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Mesmo ainda não detectadas em exames laboratoriais, o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, acredita que as novas linhagens do coronavírus já circulam pelo Paraná. "Como médico, acredito que essas novas cepas já estão entre nós. Até porque não há restrição na locomoção das pessoas no país", disse o secretário em entrevista à Gazeta do Povo.

Já foram identificadas pelo menos três mutações do coronavírus que seriam mais transmissíveis, porém ainda não foi comprovado se elas seriam mais agressivas. As novas cepas foram identificadas no estado do Amazonas, além do Reino Unido e África do Sul.

Beto Preto explica que assim como no caso do vírus da gripe, o coronavírus vai seguir em constantes mutações daqui por diante. "A tendência vai ser vivermos com essas mutações. Tanto que no caso da gripe todo ano aplicamos uma nova vacina porque a cepa dominante muda", ilustra.

Sequenciamento na Fiocruz

Até agora, nenhuma nova cepa foi detectada nos exames no estado. Porém, toda semana o Laboratório Central do Estado (Lacen) está enviando amostras para sequenciamento genético na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que detecta as novas mutações. Essas amostras são de pacientes já diagnosticados com Covid-19 que vieram de regiões onde as novas linhagens já circulam, principalmente pessoas vindas de Manaus.

"Se constarmos uma das novas linhagens, imediatamente a Central Epidemiológica é acionada para que se reforce o monitoramento desse paciente para controlar a circulação dessa nova cepa", explica a diretora-técnica da Divisão dos Laboratórios de Epidemiologia e Controle de Doenças do Lacen, a farmacêutica Irina Riediger.

Em Manaus, onde a pandemia causou o colapso do sistema de saúde em janeiro, com falta de leitos e oxigênio para os pacientes, pesquisas indicam que a nova cepa de coronavírus já se tornou a dominante, o que pode se repetir em outras regiões do país. A prefeitura de Curitiba também aguarda resultado da Fiocruz de amostras enviadas dia 21 de janeiro de nove pacientes que vieram de Manaus e testaram positivo para Covid-19 na rede municipal de saúde.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]