• 01/09/2020 20:57
2021

Governo do Paraná amplia exceções para congelamento nas carreiras dos servidores

  • 01/09/2020 20:57
    Centro Cívico, em Curitiba
    Centro Cívico, em Curitiba| Foto: José Fernando Ogura/ANPr

    Durou menos de um dia a primeira proposta do governo do Paraná que trata do congelamento das carreiras dos servidores públicos no ano de 2021. Na primeira versão, enviada à Assembleia Legislativa na segunda-feira (31), o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) estabelecia a suspensão de promoções e progressões de servidores públicos em 2021, e abria algumas exceções. Quatro categorias escapavam da regra: policiais militares e civis, peritos oficiais e funcionários da área da saúde. Mas, em uma nova versão apresentada aos parlamentares nesta terça-feira (1º), o número de exceções se amplia: além das quatro categorias, também não sofrerão congelamento as carreiras penitenciárias e as carreiras do Magistério Público do Ensino Superior e Técnica Universitária que estejam lotadas e em exercício nos hospitais universitários. A proposta consta em emenda ao orçamento de 2021, que ainda está sendo discutido na Assembleia Legislativa. Na Casa, a bancada de oposição tem criticado duramente a proposta de congelamento das carreiras. Já o líder da base, Hussein Bakri (PSD), reforça a apreensão do Executivo em relação ao desempenho da arrecadação, mas pondera que já abriu conversas com representantes de servidores.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.