i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rede Pública

Escolas estaduais retomam as aulas por YouTube e TV; veja como vai funcionar

  • Por Roger Pereira
  • 06/04/2020 13:09
Escolas estaduais retomam as aulas por YouTube e TV; veja como vai funcionar
| Foto: BigStock

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte iniciou, nesta segunda-feira (6), a implantação de um sistema de ensino à distância, com aulas transmitidas pela televisão e pela internet para mais de um milhão de alunos matriculados na rede estadual de ensino, que estão com as aulas suspensas por conta das medidas de isolamento para prevenção da contaminação pelo coronavírus. Em nota oficial, a Secretaria informou que as aulas serão transmitidas pela TV, utilizando os multicanais da RICTV e pelo YouTube. Na nota, a secretaria destaca que a proposta obteve ampla aceitação por parte do Conselho Estadual de Educação, que deliberou a respeito com 17 votos a favor e apenas um contra.

Os links dos canais por região do Paraná, a grade horária e os links para as aulas no YouTube estão disponíveis no site da SEED.

A secretaria ainda está implementando o aplicativo Aula Paraná, para Android e iOS, em que, além de acompanhar as aulas nos mesmos horários da televisão, o estudante poderá interagir com os professores e colegas em um chat em tempo real. Importante destacar que o aplicativo não vai consumir dados 3G e 4G, pois a SEED está providenciando pacotes de dados junto a todas as operadoras de telefonia. A SEED também fechou parceria com o Google Classroom, sistema de gerenciamento do Google voltado às escolas.  Por lá, o aluno vai encontrar a descrição das aulas, links para documentos e materiais extras publicados pelos professores, links para o Google Forms (onde os professores poderão disponibilizar perguntas e enquetes) e links do YouTube das aulas já transmitidas. A previsão é de que nos próximos dias os estudantes comecem usar a solução, que está em fase final de implantação.

As presenças dos alunos serão computadas de acordo com as atividades propostas pelas aulas na TV, pelo celular e pelo computador, e entregues on-line. Alunos que não têm acesso à internet poderão entregar as atividades no papel em seus colégios, nos mesmos dias de entrega das merendas ou até 7 dias depois que as aulas voltarem à normalidade. Alunos que não têm acesso nem à TV nem à internet poderão retirar as atividades propostas quinzenalmente na escola, no dia da retirada da merenda, e entregar na próxima quinzena ou até 7 dias após a retomada das aulas normalmente.

Conteúdo editado por:Marcos Tosi
3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    Edson F Kovalski

    ± 0 minutos

    Imagine se, com aula presencial a educacao esta uma lastima, com aula por youtube, nao quero nem pensar o que ira acontecer,,,, Imagino que as provas tbem serao pelo youtube, com direito a consulta, muito triste isso....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      José Airton Gernano da Silva

      ± 7 horas

      A ideia é louvável. A implantação, desastrosa. O secretário, Renato Feder, apesar de boa fé, não tem gabarito para estar a frente de uma Secretaria do naipe da Educação. Pensei que fosse organizado, que tivesse senso de realidade. As suas ações estiveram sempre marcadas por improvisos, imprecisões, inconsistências jurídicas. Lamentavelmente, pode estar queimando uma ótima ideia, jogando muito dinheiro fora, por falta de diálogo com a categoria, e deviso a insistência de não envolver a APP nos seus projetos. Vida que segue, e muito dinheiro jogado fora. E o salário!!! É só perguntar para o professor Raimundo. kkk

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • T

        Thinker

        ± 23 horas

        Isso vai virar o Mundo de Alice. Um “faz de conta”. Um faz de conta que ensina e outro faz de conta que aprende. No final, todos fazem de conta que sabem e ficam sabidos para sempre!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        Fim dos comentários.