i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Veículos

Empresas acirram disputa pela taxa de gravame, que segue nas alturas

  • PorRoger Pereira, especial para a Gazeta do Povo
  • 09/01/2020 12:09
Gravame é uma taxa relacionada ao financiamento de veículos.
Gravame é uma taxa relacionada ao financiamento de veículos.| Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

A briga pelo milionário mercado de registro de contratos e financiamento de veículos, conhecida como gravame, prometia baixar de R$ 350 para R$ 143,63 a taxa paga pelo motorista paranaense ao financiar a aquisição de um veículo. Líderes no mercado nacional, Infosolo e Tecnobank disputam os mais de R$ 14 milhões mensais pagos por esses registros. A disputa envolveu o Detran, o governo do Estado, o Tribunal de Contas, o Ministério Público, a Justiça e, até, a Polícia.

RECEBA notícias pelo whatsapp

Líder no mercado em diversos estados do país, a empresa Tecnobank foi barrada no credenciamento realizado em agosto do ano passado, por decisão judicial. Enquanto isso, a Infosolo, em um edital contestado na Justiça e que levou à prisão o diretor do Detran à época, Marcello Panizzi [solto dias depois], foi a primeira a conseguir o credenciamento e dominou o mercado até setembro de 2019, chegando a registrar mais de 90% dos contratos até julho.

Com a autorização da Justiça para o credenciamento da Tecnobank, em setembro, a distribuição dos contratos começou a mudar e, em novembro último, a nova prestadora do serviço já assumiu a liderança no estado. Naquele mês, a Tecnobank faturou R$ 5,7 milhões em registros de contratos, enquanto a Infosolo arrecadou R$ 4,2 milhões e a Place, que começou a operar, modestamente, em fevereiro, mas vem aumentando sua participação desde agosto, registrou R$ 2,2 milhões.

Ao todo, 12 empresas estão credenciadas para prestar o serviço, nove registraram ao menos um contrato em novembro. A escolha do prestador de serviço é feita pelo banco que financia o veículo.

Em nota, a Tecnobank afirmou que assumiu a liderança no mercado porque "reforçou sua credibilidade e conquistou o reconhecimento técnico por parte das maiores instituições financeiras do país, com o objetivo de incentivar a abertura de mercado e a livre concorrência nos registros de automóveis no Paraná".

A nota diz que a intenção da empresa "é repassar para o consumidor uma redução substancial do atual preço praticado no estado, porém, cumprimos a decisão judicial. Assim que a justiça do Paraná aplicar um novo entendimento - já solicitado por nós - e decidir que o modelo de precificação possa ser adotado, essa redução será percebida pelos consumidores".

Por que o valor não baixou?

O valor de R$ 350 por contrato foi fixado neste edital de 2018, na gestão de Cida Borghetti (PP). O valor é superior à média de R$ 150 cobrada nos demais estados da federação. O que fez com que o governo de Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) abrisse um novo edital no ano passado, estabelecendo R$ 143,63 como preço máximo por contrato. Mas o edital foi suspenso por decisão do Tribunal de Justiça, atendendo ação da Infosolo.

Em agosto, o Detran tentou reduzir a taxa por meio de aditivo contratual com as prestadoras de serviço. Cinco das sete empresas credenciadas naquele momento assinaram o aditivo, mas, mais uma vez, a Infosolo conseguiu decisão judicial suspendendo a medida. Assim, o valor em vigor segue sendo o de R$ 350 por contrato.

Infosolo se diz prejudicada

A Infosolo manifestou-se em nota, afirmando que, “ao longo dos últimos seis meses deixou a liderança do mercado de registros no Paraná em razão de uma guerra comercial que encontrou ambiente propício diante da intenção de setores do Poder Executivo do estado em tratar, ao arrepio da lei, contratos previamente acordados”.

A empresa alega que “o Poder Judiciário vem, repetidamente, corrigindo os equívocos tomados pela administração do Detran-PR, que, desconsiderando a legislação, buscou alterar um contrato previamente firmado, utilizando uma metodologia sem qualquer base técnica, que levou em conta orçamentos extremamente baixos de empresas que jamais atuaram no mercado de registro eletrônico e que não conseguiram em momento algum comprovar capacidade técnica para o cumprimento dos protocolos técnicos e de segurança que são exigidos para a operação”.

Segundo a Infosolo, a análise foi, inclusive, alvo de investigação por parte do Tribunal de Contas do Estado, “que apontou graves incongruências cometidas pelo governo do Estado na realização do estudo”.

À reportagem, o Detran argumentou que está cumprindo as decisões judiciais e que existiram "novos credenciamentos, o que torna natural que a Infosolo perca mercado".

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    PAULOFUR

    ± 0 minutos

    Paguei R$ 450,00 de taxa de gravame ao Consórcio Servopa, sem choro, no início de 2020!!??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Afonso Celso Frega Beraldi

      ± 5 horas

      Roubalheira pura. E ainda com uma coisa do tipo "Mas o edital foi suspenso por decisão do Tribunal de Justiça, atendendo ação da Infosolo." TJ-PR um dos mais podres do Brasil

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        Marcos Ctba

        ± 6 horas

        taxinha 350 ,oo e sempre cobram no valor maior pois citam o valor maximo como se fosse fixo

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • S

          STF

          ± 7 horas

          Cida deveria ser presa.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          Fim dos comentários.