Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
De aluguel por assinatura a floresta urbana: projetos que valem a pena conhecer
| Foto: Valentino Gareri/Divulgação

Design + arquitetura

Essa é a mistura que deu resultado às três coleções de bolsas assinadas pela arquiteta e designer Patricia Urquiola. As peças desenvolvidas em colaboração com a marca italiana Budri e apresentadas pela Valextra surgem de um projeto multidisciplinar que apresenta uma composição única de habilidade e tecnologia. O projeto intitulado Marvles traz bolsas com alças e fechos em mármore em três propostas distintas, que colocam formas orgânicas, geométricas e futuristas em destaque.

| Reprodução

Aluguel por assinatura

O novo conceito de locação pode ser visto do residencial Vibe, projeto da incorporadora paranaense Altma. O condomínio é parte da rede Housi e será o primeiro empreendimento de moradias por assinatura do estado. Apenas com um cadastro simples feito por aplicativo, o locatário assina o aluguel do espaço, um padrão de decoração, equipamentos e rede de serviços. A entrega do empreendimento de Curitiba está prevista para 2023.

| Vibe Curitiba/Divulgação

Floresta urbana

O projeto do escritório Koichi Takada Architects almeja se tornar o residencial mais verde do mundo. Serão 30 andares coberto por milhares de árvores e plantas. A ideia é cobrir a fachada em degraus com mil árvores e 20 mil plantas, em uma combinação de mais de 250 espécies nativas. Além disso, a estrutura principal do prédio, que tem previsão para começar a ser construído em 2021, em Brisbane, na Austrália, será feita com o chamado concreto verde, entre outros elementos sustentáveis.

| Binyan Studios/Divulgação

Escola na árvore

Projeto do arquiteto italiano Valentino Gareri sugere uma escola integrada à natureza no pós-pandemia. Chamada de Tree-House School, o projeto do arquiteto traz um modelo sustentável e modular, combinando diferentes edifícios educacionais imersos na natureza. Concebida como uma casa na árvore, a construção fica distribuída em vários níveis, com espaços interiores e exteriores combinados, permitindo grande flexibilidade para as atividades educativas.

| Valentino Gareri/Divulgação

Monumento às vítimas do COVID-19

O primeiro memorial brasileiro às vítimas da Covid-19 foi instalado no Crematório e Cemitério da Penitência, na zona portuária do Rio de Janeiro, com projeto assinado pela arquiteta Crisa Santos, do Coletivo Crisa Santos Arquitetos. A forma sinuosa das chapas remete ao movimento, aos altos de baixos da vida. O projeto In-Finito também conta com uma área destinada a abrigar os nomes das vítimas da Covid-19.

| Coletivo Crisa Santos/Divulgação
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]