Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Curitiba

Base de Greca barra comissão para acompanhar investigação do transporte coletivo

Objetivo da comissão era acompanhar as providências e resultados gerados pela CPI do Transporte Coletivo, que aconteceu em 2013 e apontou diversas irregularidades no sistema

  • João Frey
Por 22 votos a 10, Câmara barrou a instalação de uma comissão para acompanhar as providências tomadas a partir das conclusões de uma CPI sobre o transporte coletivo | Reprodução/Painel da Câmara
Por 22 votos a 10, Câmara barrou a instalação de uma comissão para acompanhar as providências tomadas a partir das conclusões de uma CPI sobre o transporte coletivo Reprodução/Painel da Câmara
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Os vereadores da base de apoio do prefeito Rafael Greca (PMN) rejeitaram a proposta de criação de uma comissão parlamentar que teria a função de acompanhar as providências e resultados gerados pelo relatório final da CPI do Transporte Coletivo, que aconteceu na Câmara Municipal em 2013. O relatório final apontou a existência de fraude na licitação do sistema de transporte, a formação de cartel e sonegação fiscal por parte das empresas que venceram o edital. O documento também concluiu que o valor da tarifa de ônibus na capital poderia ser 12% mais barato.

A proposta de criação da comissão foi feita por diversos vereadores. Na justificativa do requerimento os parlamentares – a maioria da oposição – defendiam a implantação do colegiado como forma de dar continuidade aos trabalhos realizados na legislatura anterior, “em atendimento à função de fiscalização do Poder Legislativo”.

LEIA MAIS:Sem renovação, Curitiba terá 529 ônibus com vida útil vencida ao fim de 2017

A vereadora professora Josete (PT) defendeu da tribuna a aprovação do requerimento. “Essa CPI trouxe à tona elementos que são graves em relação ao serviço de transporte coletivo prestado pelas empresas. Obviamente, quem acompanha o dia-a-dia do transporte sabe dos problemas que nós temos e que a população tem enfrentado”, afirmou a vereadora.

O vereador Goura (PDT), apelou à base do prefeito afirmando que o assunto não é de interesse apenas da bancada de oposição. “A gente está pedindo que tenhamos um debate mais aprofundado a partir de um relatório feito por esta Câmara Municipal [...] é uma situação que merece, sim, atenção, independente de base, oposição ou bancada independente”, afirmou.

LEIA MAIS:Número de passageiros cai e reajuste da tarifa de ônibus tem efeito nulo em Curitiba

O líder do prefeito na Câmara, vereador Pier Petruzziello (PTB), não discursou para defender a derrubada do requerimento, mas ao orientar o voto da base de apoio, recomendou o voto contrário. “Como o Ministério Público e o Tribunal de Contas já tomaram as providências e são órgãos de controle externo, eu solicito, então, à base de apoio, que votemos pela derrubada do requerimento”, afirmou.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE