Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

checagem

Richa diz que o Paraná investe 15% da receita. É isso mesmo?

Em discurso, governador citou porcentuais superiores de investimento, mas que não batem com dados do Portal da Transparência do próprio Executivo estadual

  • Rosana Felix
  • Atualizado em às
Richa entregou centenas de viaturas policiais humanizadas nesta terça-feira, em Curitiba. | Jaelson Lucas/ANPr
Richa entregou centenas de viaturas policiais humanizadas nesta terça-feira, em Curitiba. Jaelson Lucas/ANPr
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Os dados do Portal da Transparência do governo estadual mostram que os investimentos do governo do Paraná continuam em patamares baixos, a despeito da entrega de viaturas policiais humanizadas nesta terça-feira (27) e das expectativas com o plano de recuperação de rodovias, que está com a licitação interrompida. De janeiro a maio, o Executivo aplicou R$ 391,2 milhões em investimentos, o equivalente a apenas 1,7% das receitas correntes do período – R$ 22,9 bilhões.

LEIA MAIS: Baixo índice de investimentos pelo governo do estado é recorrente

Mas em discurso nesta terça, durante a entrega das viaturas, Beto Richa (PSDB) afirmou que o Paraná está investindo “15% das receitas correntes líquidas”. Esse dado, porém, não bate com os dados do Portal da Transparência do próprio governo do estado.

Aplaudido pelos aliados presentes no evento, Richa fez duras críticas à atuação de sindicatos, chamando-os de fascistas, e louvou a ajuda dos deputados da base aliada para a aprovação do ajuste fiscal. “Se o Paraná hoje investe 15% das suas receitas correntes líquidas, é graças a essa parceria com o Poder Legislativo.”

Mas só é possível chegar a um percentual tão alto levando em conta dados isolados do mês de junho, ainda incompletos. Em consulta realizada nesta terça-feira no Portal da Transparência, consta uma arrecadação de apenas R$ 438,8 milhões no mês até agora, muito abaixo do patamar mensal, que varia entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões. Além disso, não há dado específico da receita líquida, apenas da receita corrente. Por outro lado, o investimento liberado em junho já chegou a R$ 114,2 milhões. Nessa conta parcial, o valor dos investimentos no mês chegaria a 26% das receitas correntes, mas desconsidera grande parte da arrecadação.

No discurso, Richa também fez comparação com outros estados. “Não sei se tem estado no Brasil que investe a metade do que estamos investindo aqui. São 15% das receitas correntes. Não sei se tem estado investindo 5%. Estamos investindo 15%”, falou o governador no pronunciamento.

A comparação com outros estados pode ser feita por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi), do Tesouro Nacional. Os dados mais recentes do Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO), entretanto, abrangem apenas os quatro primeiros meses do ano.

Na proporção de investimentos com a receita corrente líquida, a Bahia é destaque, com 7,45% de investimentos. Em seguida estão Ceará (6,65%), Piauí (4,72%) e Santa Catarina (4,22%). O Paraná ficou apenas no 14.º lugar, com 2% de investimentos de janeiro a abril. Os dados mostram as despesas efetivamente pagas e não consideraram empenhos. O balanço do terceiro bimestre deve estar disponível nas próximas semanas, e variações no ranking estadual são usuais.

O governador, no entanto, se mostrou bastante satisfeito com a situação atual das finanças e das próximas realizações do Executivo. “Não estou preocupado com as próximas eleições. Estou preocupado com o legado que vou deixar para o estado. Não apenas de obras e realizações. Mas de bons exemplos do que se espera de um político, bons exemplos do que se espera de um gestor público, que enfrente interesses menores”, discursou.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE