i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
lava jato

Moro dá 48 horas para Lula entregar recibos originais

Juiz negou pedido dos advogados para que uma audiência fosse designada para a entrega dos documentos na presença de um perito

  • PorKelli Kadanus
  • 13/10/2017 11:32
 | Daniel Caron/Gazeta do Povo
| Foto: Daniel Caron/Gazeta do Povo

O juiz federal Sergio Moro determinou que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregue em 48 horas os recibos originais referentes ao pagamento do aluguel de um apartamento em São Bernardo do Campo. O ex-presidente é acusado de ser o real proprietário do imóvel e de ter firmado um contrato de aluguel fictício com o engenheiro Glaucos da Costamarques para esconder a propriedade.

Moro também negou a realização de uma audiência específica para a entrega dos documentos na presença de um perito, como havia pedido a defesa. “Os recibos deverão ser entregues na Secretaria deste Juízo e que os acautelará para submetê-los a perícia caso seja de fato deferida”, determinou Moro.

“A Defesa tem a posse dos recibos e pode extrair cópias antes de entregá-los, o que já é medida suficiente para prevenir qualquer chance de adulteração superveniente, ainda que seja surpreendente que isso seja aventado pela Defesa”, completou o magistrado.

Lula entregou os comprovantes de aluguel depois de ser interrogado por Moro no processo. Como os recibos têm erros de grafia e datas inexistentes, como 31 de novembro, o Ministério Público Federal (MPF) pediu uma perícia nos documentos. Moro ainda não decidiu se vai autorizar o procedimento.

Em seu interrogatório, Glaucos disse que assinou todos os recibos de uma única vez quando esteve internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Segundo o testemunho do engenheiro, seu contador João Muniz Leite e o advogado de Lula, Roberto Teixeira – que também é réu –, estiveram no hospital para tratar do assunto com ele.

O hospital confirmou que o contador esteve no local no período indicado por Glaucos, mas não encontrou registros da passagem de Teixeira nas datas indicadas. Moro pediu que o hospital cheque novamente se Teixeira esteve lá no segundo semestre de 2015 para internação ou tratamento.

O contador de Glaucos desmentiu a versão do engenheiro e disse que prestou serviços contábeis para Glaucos entre 2010 e 2015, incluindo a “elaboração das guias do carnê-leão referentes ao recebimento de aluguéis auferidos pelo mesmo em relação à locação de um apartamento para dona Marisa Letícia Lula da Silva”. O contador disse que recebia do engenheiro, “periodicamente, os recibos relativos aos pagamentos dos aluguéis por parte da sra. Marisa Letícia Lula da Silva, de 2011 a 2015, os quais serviam também para dar lastro à declaração de Imposto de Renda”.

Nesse processo, o MPF acusa Lula de receber propina da Odebrecht através da compra de um terreno para a instalação do Instituto Lula e da compra do imóvel vizinho ao seu em São Bernardo. O ex-presidente nega todas as acusações.

Outro lado

A defesa de Lula afirmou, em nota, ter ficado surpresa com a decisão de Moro de não realizar uma audiência para receber os recibos originais. “Assim que formos intimados faremos a entrega dos recibos no prazo assinalado e com as cautelas cabíveis”, disse o advogado Cristiano Zanin Martins.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.