Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

- Líderes do Centrão já se movimentam para um possível desembarque da base do governo do presidente Jair Bolsonaro a partir do ano que vem.

*) Desde o meio do ano passado, o governo Bolsonaro entrou em uma nova fase politicamente. A aliança com o grupo de partidos e parlamentares do Centrão foi sendo cada vez mais consolidada.

O auge desse casamento aconteceu já em 2021, quando em reformas ministeriais o presidente da República entregou a representantes do bloco a articulação política do governo, com a ministra Flávia Arruda, e, mais recentemente, deu a Casa Civil a Ciro Nogueira.

Acontece que já há líderes do Centrão que se movimentam para um possível desembarque da base do governo a partir do ano que vem. Isso foi apurado pela reportagem da Gazeta do Povo junto a parlamentares de partidos como o PP, o PL e o Republicanos, legendas que compõem este bloco.

Por que o Centrão cogitaria desembarcar do governo Bolsonaro

Qual seria o motivo? Alguns parlamentares alegam que o presidente, apesar de ter apoio popular, não está construindo alianças regionais que lhes garantam palanque nos estados. Pensando, claro, na reeleição em 2022.

Este episódio do podcast 15 Minutos recebe o Wesley Oliveira, repórter da Gazeta do Povo que acompanha a política em Brasília. Ele fala dos motivos que poderiam levar a esse possível desembarque do Centrão do governo Bolsonaro.

***
O podcast 15 minutos é um espaço para discussão de assuntos importantes, sempre com análise e a participação da equipe de jornalistas da Gazeta do Povo. De segunda a sexta, de forma leve e dinâmica, com a duração que cabe na correria do seu dia. Apresentação é do jornalista Márcio Miranda. O programa é publicado no Spotify, Google Podcast, Deezer e no iTunes.

***
Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Márcio Miranda; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro montagem: Leonardo Bechtloff; estratégia de distribuição: Marcus Ayres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]