• 22/11/2020 18:33
Guerra das Vacinas

Ministério da Saúde deve assinar “carta de intenção” sobre 5 vacinas

  • 22/11/2020 18:33
  • PorEstadão Conteúdo
    vacinas - sputinik V
    Laboratórios pelo mundo anunciam progressos no desenvolvimento de uma vacina segura contra a Covid-19| Foto: Divulgação/Instituto Gamaleya

    O Ministério da Saúde informou neste domingo (22) que deve assinar "cartas de intenção não-vinculantes" para compra de vacinas de cinco desenvolvedores: Pfizer, Janssen, Bharat Biotech, Fundo Russo de Investimento Direto (responsável pela Sputinik V) e Moderna.

    O documento, porém, não formaliza a compra dos produtos. A pasta afirma que ainda aguarda o fim dos estudos de "fase 3", além do registro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a precificação e a incorporação do produto ao SUS.

    O Estadão apurou com fonte da cúpula da Saúde que a ideia é evitar nova "complicação política" com a compra de vacinas. Por isso, qualquer negócio só deve ser fechado após o aval da agência para comercializar a droga no País. A postura reticente do ministério aumentou após o presidente Jair Bolsonaro desautorizar o ministro Eduardo Pazuello. Em outubro, o chefe da Saúde teve de recuar e desfazer a promessa da compra de doses da Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan de São Paulo. Esse acordo é liderado pelo governo paulista de João Doria (PSDB), inimigo político de Bolsonaro.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.