• 21/08/2020 20:37
Operação Fiat Lux

MPF abre ações contra ex-ministro e mais 17 por desvios na Eletronuclear

  • 21/08/2020 20:37
    • Estadão Conteúdo

    O Ministério Público Federal apresentou cinco ações civis públicas por improbidade administrativa, com pedido de bloqueio de bens e proibição de contratar com o poder público, em razão de desvios e pagamentos de propinas em contrato com a Eletronuclear que superam R$ 16 milhões, envolvendo empresas do Canadá, Alemanha e Dinamarca. Entre os 18 alvos das ações estão o ex-presidente da Eletronuclear Othon Pinheiro, sua filha Ana Cristina da Silva Toniolo, o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau Cavalcante Silva e o ex-deputado Federal Aníbal Ferreira Gomes (MDB-CE). A investigação mira desvios de recursos em contratos da Eletronuclear e tem como base delações premiadas que revelaram o pagamento de propinas em pelo menos seis contratos firmados pela empresa. Segundo a procuradoria, os recursos eram desviados por meio de subcontratação fictícia de empresas de serviços e offshores, que por sua vez distribuíam os valores entre os investigados.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.