• 22/02/2021 21:52
Operação Spoofing

MPF pede que hacker que invadiu celulares da Lava Jato volte para a prisão

  • 22/02/2021 21:52
  • PorGazeta do Povo
    Denúncias ocorridas na internet somam 969 casos, segundo dados do Disque 100
    Líder de grupo hacker que invadiu telefones da Lava Jato teria violado a condicional, segundo o MPF.| Foto: Bigstock

    O Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal do DF que Walter Delgatti Netto, o ‘Vermelho’, volte a ser preso, informa o jornal O Estado de São Paulo. Walter é um dos principais alvos da Operação Spoofing, que desvendou a invasão de celulares de autoridades, atingindo o ex-ministro da Justiça Sergio Moro e procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Ele foi indiciado em dezembro de 2019, quando a Polícia Federal entregou o relatório conclusivo da Spoofing.

    Walter chegou a ser preso em agosto de 2019, mas em setembro de 2020 a detenção foi substituída por medidas cautelares, como a proibição absoluta de acessar endereços eletrônicos pela internet, inclusive com a utilização de smartphones. Segundo o MPF, o réu não tem respeitado as restrições, tendo inclusive concedido entrevista a um jornalista em um canal do YouTube. De acordo com o MPF, na entrevista o réu expôs “conteúdos íntimos das vítimas dos crimes investigados e processados”, violando inclusive a Lei Geral de Proteção de Dados.

    Segundo o advogado Ariovaldo Moreira, que defende Walter, o "Ministério Público tenta induzir magistrado a erro". "Walter não acessou rede mundial de computadores, e o assunto abordado é de conhecimento público. Dentre as medidas cautelares não consta a privação da sua liberdade de expressão”, disse.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.