i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Previdência

Combate a fraudes vai poupar quase um ano de despesas do INSS

  • 17/12/2019 16:01
Novas regras da Previdência podem gerar impacto fiscal de R$ 4,1 trilhões em 20 anos
Novas regras da Previdência podem gerar impacto fiscal de R$ 4,1 trilhões em 20 anos| Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

As novas regras da Previdência, associadas a medidas de racionalização de demandas judiciais e ao pente-fino de benefícios, vão promover um impacto de R$ 4,1 trilhões nas contas públicas brasileiras nos próximos 20 anos. A estimativa foi feita pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia.

Fora a reforma, maior e mais conhecida medida do governo na área, chama atenção o efeito esperado para medidas de combate a fraudes no INSS. Elas serão responsáveis por uma economia de praticamente R$ 660 bilhões no período – o equivalente a 11 meses de despesas da Previdência Social.

Para estimar esses valores, a secretaria levou em conta quatro fatores. O que gera mais impacto do ponto de vista fiscal é a reforma da Previdência, que já está em vigor por meio da Emenda Constitucional 103/2019, que alterou as regras de aposentadoria para o INSS e para o funcionalismo público federal. Também foi avaliada a mudança das regras para militares, aprovadas na lei 1.645/2019. Ainda foram levadas em consideração duas medidas administrativas de combate a fraudes (lei 13.846/2019) e de racionalização dos processos judiciais envolvendo temas previdenciários (lei 13.876/2019).

Infográfico: Veja as estimativas de economia com a Previdência para União, estados e municípios feitas pelo Ministério da Economia

A reforma da Previdência é a que tem maior potencial de impacto fiscal nessas projeções. Só essa alteração das regras para aposentadoria deve economizar R$ 855,7 bilhões nas contas públicas em dez anos. Em duas décadas, a estimativa é de economia de R$ 3 trilhões.

O combate às fraudes deve ser responsável por poupar R$ 659,3 bilhões em 20 anos. Na sequência, aparecem os impactos com a racionalização dos processos judiciais (R$ 228,3 bilhões) e a Previdência dos militares (R$ 183 bilhões).

Projeções para União, estados e municípios

Na divisão por entes federativos, o impacto para a União é de R$ 1,2 trilhão em dez anos e R$ 3,8 trilhões em 20. A reforma da Previdência é que responde pela maior parcela a ser poupada: R$ 2,9 trilhões em duas décadas.

Na sequência, aparecem os efeitos obtidos com o pente-fino, de combate às fraudes nas concessões de benefícios previdenciários. O potencial estimado para a economia é de R$ 636,6 bilhões ao longo de 20 anos. Por fim, aparece a redução de gastos com processos judiciais (R$ 155,4 bilhões) e a alteração nas regras dos militares (R$ 35,4 bilhões).

Nos estados e municípios é diferente, a economia estimada é de R$ 149,4 bilhões em dez anos ou R$ 349 bilhões em 20 anos. Para estimar os efeitos fiscais nos estados e municípios, a secretaria analisou o impacto de aumento da alíquota para esses entes, que precisam se adequar até o fim de julho de 2020, por determinação da Portaria 1.348/2019, publicada no início de dezembro.

Isso é necessário porque a adesão desses entes às novas regras previdenciárias não é automática, e depende da aprovação da PEC Paralela. Enquanto isso não acontece, diversos estados já estão aprovando suas próprias alterações nos regimes próprios de Previdência.

A única exigência da União é a obediência à alíquota mínima de contribuição dos servidores. As alíquotas de contribuição, que eram de 11%, devem variar entre 7,5% e 22%, a depender da faixa salarial do servidor.

Por causa dessa ressalva, o impacto da reforma da Previdência nos estados e municípios não foi tão expressivo: a economia que deve ser gerada é de R$ 55,4 bilhões em dez anos ou R$ 105,9 bilhões em duas décadas.

Nesse cenário, são as novas regras para militares que representam o maior impacto fiscal: podem aliviar os caixas desses entes em até R$ 147,6 bilhões em 20 anos. A diminuição de processos judiciais e o combate às fraudes devem gerar economia de R$ 72,8 bilhões e R$ 22,7 bilhões ao longo de 20 anos, respectivamente.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • L

    Luiz Claudio

    ± 10 horas

    Estes valores iriam pros segurados e beneficiários dos diversos sistemas previdenciários. Agora vão ficar a disposição dos governos municipais, estaduais e principalmente do governo federal. Vocês realmente confiam nestes governos?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Batista Dos Santos

    ± 11 horas

    Brasil acima de todos, Deus acima de tudo. Trabalho, competência e honestidade, eis o segredo das ações para consertar o Brasil.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Decio mango

    ± 12 horas

    O problema e a lava jato não corrupção...SRF lixo,

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    APJr

    ± 12 horas

    Devagar, mas firmemente, o governo Bolsonaro vai pondo o país nos eixos. Parabéns ao presidente e a toda a sua equipe !

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.