Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Obrigado, Twitter, por minha reeducação forçada: iluminei-me!
| Foto:

Assim que terminei a minha "live" TudoConsta nesta segunda, tentei postar um comentário no Twitter e recebi a notificação de que minha conta estava suspensa por quase doze horas. Eu tinha ferido algum termo qualquer da rede social, mas não sabia qual, pois isso não constava no aviso.

Tentei especular. Como minha "live" é transmitida para o Periscope, do Twitter, e eu tinha questionado sobre a eficácia da vacina, alertando que dúvidas persistem, imaginei se tratar disso. Afinal, o YouTube, outra rede, já me deu dois "ganchos" por contestar diretrizes da OMS.

Somente hoje, quando o prazo da suspensão terminou, pude identificar exatamente o que eu fizera de errado. Publiquei um estudo que mostrava a aparente eficácia do tratamento precoce, e eu havia destacado o aparente, mas pelo visto isso não importou muito na análise dos meus inquisidores.

Quero aqui agradecer pelo puxão de orelha. Nessas quase doze horas, das quais metade passei dormindo, pude reavaliar meu comportamento inadequado e aprender muita coisa. Peço inclusive perdão pela ousadia aos meus censores. Não vai se repetir, prometo. Passei pelo campo de reeducação forçada do Twitter. Iluminei-me!

Onde já se viu postar uma pesquisa que foi publicada numa revista científica que vai contra a verdade estabelecida pelo Departamento Inquisitorial do Twitter? Onde eu estava com a cabeça?! É lógico que essa turma sábia entende muito mais de ciência do que esses cientistas negacionistas que apostam em tratamento precoce.

Preciso escutar mais aquele rapaz do cabelo colorido que imitava focas, cujo nome agora me escapa. Ele sim, entende de ciência, tanto que foi convidado para uma conversa com o ministro Barroso, um ser iluminado, ungido, que nos ajuda a empurrar a história na direção certa, do progressismo, da justiça racial e social.

Se o Twitter tivesse o poder de um regime como o soviético, minha reeducação seria num Gulag na Sibéria. Talvez fosse o necessário para eu me endireitar mesmo, mas só posso agradecer o fato de que hoje o caminho seja tão mais ameno e agradável.

Não obstante, o que importa é que a equipe do Twitter, provavelmente liderada por alguma moça de cabelo azul, deseja o meu melhor, e não mede esforços para que eu finalmente enxergue a luz. Ainda serei alguém como Jack Dorsey, tendo antes de passar pelo aprendizado de massagens e de yoga, até chegar ao seu patamar de sabedoria.

Reconheço que ainda falta muito, porém. Estou apenas no começo desse processo de iluminação - e me falta coragem para tingir os cabelos de azul e rosa, confesso. Sei que a tendência é inexorável, que um dia vou finalmente convergir para o nível de sapiência de um Felipe Neto - opa, lembrei o nome! - ou de um Guga Noblat. Aí sim, não vou mais passar a vergonha de postar estudos científicos que vão contra as convicções do Twitter. Nesse dia, que será incrível, estarei desapegado de todo ódio no coração, do meu obscurantismo negacionista, e poderei finalmente destilar apenas amor e ciência, como fez exatamente o Guga, nessa mensagem fofa e verdadeira:

O Twitter tem mesmo critérios bastante objetivos e imparciais, e ainda bem que não há qualquer viés ou perseguição aos conservadores. O problema é que esses fascistas se recusam a compreender qual o real significado de tolerância e pluralidade: acatar a Verdade, que nos foi revelada pelo... Twitter.

Por isso seus inquisidores devem nos proteger da nossa ignorância, precisam enfiar na marra seu conhecimento em nossos cérebros desprovidos de capacidade de discernimento. Alguns recalcados podem acusar esse método de autoritarismo, mas eu sei melhor. Eu sei que é para o meu próprio bem, que o Twitter só deseja que eu seja alguém tão inteligente e bondoso como um Felipe Neto da vida.

Espero não precisar passar pela Sibéria para tanto. Talvez com mais alguns "ganchos" eu já consiga. Talvez uma ou duas punições novas sejam suficientes. Resta-me torcer. E, claro, agradecer por todo o esforço altruísta e abnegado dos meus inquisidores do Twitter, plataforma na qual conquistei mais de 650 mil seguidores, mas que não pode me dar liberdade para falar o que eu - e essa multidão toda - queremos, pois nós podemos acabar do lado errado da história, e isso não é aceitável.

Ah, dane-se, tomei coragem e pintei meu cabelo de verde e rosa! E vejam só que coisa incrível: já até consigo imitar uma foca. Valeu, Twitter!!!

163 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]