A falta de chuva no Paraná está secando rios e piorando a estiagem na região dos Campos Gerais. Nem mesmo o Rio Tibagi, um dos maiores do estado, resiste à seca. Fazendeiros e moradores estão preocupados e pessimistas com a situação.

No Tibagi, as pedras que costumavam ficar no fundo do rio estão à mostra e são o reflexo fiel da dura estiagem. De acordo com a matéria do Paraná TV, quem mora perto do rio diz que nunca viu uma imagem como essa.

No meio do rio também existe uma área conhecida como Salto do Peludo, que sempre foi uma cachoeira volumosa. A atração antes turística agora virou uma espécie de ponte de pedra, que liga um lado ao outro e está totalmente à mostra.

Publicidade

A água também está ficando escassa nos rios menores, usados para abastecer fazendas, inclusive tanques de peixes. Muitas criações já estão comprometidas. Os pecuaristas dizem que o gado só tem água para mais 15 dias.

Como muitos poços secaram, famílias das áreas rurais buscam alternativas para a seca. Um grupo de agricultores cavou o solo, mas não encontrou água nem a 18 metros de profundidade.

Confira na reportagem em vídeo as impressionantes imagens do atual Rio Tibagi, praticamente seco