Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Cachorros e gatos também pegam gripe; saiba como prevenir

Síndrome transmitida por vírus ou bactérias pode afetar cães de todas as raças e idades; veterinários recomendam a vacinação dos animais

Foto: Bigstock

A queda das temperaturas com a chegada do outono e inverno preocupa não apenas os humanos, por causa da proliferação da gripe e de outras doenças respiratórias. Os bichos de estimação também demandam cuidados, principalmente por causa de uma síndrome muito comum nesta época: a tosse dos canis.

A doença pode afetar animais de todas as raças e idades, e exige alguns cuidados dos tutores na hora de levar o cão para uma creche ou hotel durante as férias de inverno. De acordo com o médico veterinário Andrei Nascimento, da MSD Saúde Animal, a doença pode ser transmitida aos animais sadios tanto pelo contato com um pet doente como pelo ar. “Tosse seca, secreção, falta de apetite e febre são alguns dos sinais de alerta. Em casos mais graves, o pet pode também apresentar coriza e secreção nos olhos”, explica.

Isso pode ocorrer principalmente em canis fechados ou com pouca ventilação, onde os animais convivem muito perto uns dos outros. É como se fosse a gripe humana, que as autoridades sanitárias recomendam evitar a aglomeração de pessoas. A veterinária e mestre em clínica médica Gianni de Moraes conta que “quando se tem um acúmulo de animais em um espaço fechado, a circulação de germes e a proliferação de bactérias ficam mais facilitadas”.

Na 4Pets é exigido o certificado de vacinação dos cães. Foto: divulgação.

Ela ressalta que a maioria dos hotéis para cães têm ambientes fechados, principalmente para animais de pequeno porte. A medida mais recomendada para prevenir a tosse dos canis é a vacinação. “A aplicação deve ser feita anualmente, pois protege não somente contra a infecção, como também reduz a eliminação dos agentes transmissores no ambiente”, conta Andrei Nascimento.

Quando não tratada adequadamente, a doença pode causar complicações como pneumonias e até levar à morte do cão. Para evitar estes quadros mais graves, alguns hotéis para pets exigem dos tutores um atestado de vacinação.

>> Conheça 13 hotéis e creches para cachorro em Curitiba e Região

André Luiz, proprietário da 4Pets hotel e creche para cães, explica que não aceita a hospedagem de animais sem a vacina. “No começo eu flexibilizava isso, mas deixava o tutor ciente de que o animal poderia desenvolver estas doenças. Agora não, só aceito cães com a apresentação da carteirinha de vacinação e carimbos assinados pelo veterinário”, explica.

Vacina anual

Se não for tratada adequadamente, a tosse dos canis pode levar até à morte do cão. Foto: Bigstock.

Assim como a gripe humana, a vacina para a tosse dos canis deve ser aplicada anualmente, já que pode ter a composição alterada. Uma das formas é através da administração intranasal, que é indolor e aplicada por meio da narina do animal. O médico veterinário Andrei Nascimento explica que a imunização “começa a agir 72 horas após a aplicação, e pode ser feita em filhotes a partir de três semanas de vida”.

Além de vacinar o pet, os tutores devem tomar alguns cuidados para evitar outras doenças respiratórias nos animais:

– Evite passeios com o cão em horários mais frios.
– Caso o cachorro fique na área externa da casa, providencie um abrigo que o proteja do vento, principalmente durante a noite.
– Evite choques térmicos, como exposição do animal a temperaturas baixas após um banho quente, por exemplo.
– Se tiver mais de um cachorro e identificar o sintoma em algum deles, mantenha-o afastado até o início do tratamento.
– Ao viajar com o cão ou sem ele (deixando-o hospedado em um hotel) procure antes o médico veterinário de confiança para que ele possa orientar corretamente sobre a melhor prevenção para cada uma das situações.

>> Saiba quais são as raças de cães que mais sofrem com a gripe

A vacina pode ser aplicada em qualquer clínica veterinária, e custa a partir de R$ 100. A recomendação é de que o animal não esteja doente ou com sintomas de resfriado.

LEIA TAMBÉM:

8 recomendações para você

Deixe seu comentário