Meu bicho comeu algo que não devia!

O ideal é levar o bicho ao médico o mais rapidamente possível para o atendimento e para a retirada do objeto estranho

bicho engoliu viver bem gazeta do povo

Você tem um pet comilão e por acaso, quando menos espera, ele engole o que não deve: um brinquedo, osso, palito, tampinha, ou qualquer objeto que possa ferir internamente o animal. E agora, o que fazer? Manter a calma e procurar um médico veterinário são as primeiras recomendações. Confira as dicas de Paulo Cordeiro Júnior, médico veterinário especialista em endoscopia e gastroenterologia da Clinivet, de Curitiba:

Aja na hora

Busque atendimento

O ideal é levar o bicho ao médico o mais rapidamente possível para o atendimento e para a retirada do objeto estranho. A endoscopia é o primeiro procedimento nesses casos. Assim que o animal chega no clínico geral é realizado o ultrassom e raio-X para a localização exata do objeto ingerido. A endoscopia é um método menos invasivo e que dispensa o pós-operatório. Caso não seja possível retirar o corpo estranho por meio desta técnica, passa a ser indicada a cirurgia. O procedimento endoscópico ainda é novo no Brasil, com atendimento restrito. Portanto, prevenir que seu pet engula algo fora do comum é a medida mais importante a ser tomada.

 

LEIA TAMBÉM

Gatos podem ter insuficiência renal

Cara de um focinho de outro

Aquários têm paisagismo especial

 

Sintomas e cuidados

Atenção ao principal sintoma de que o bichinho ingeriu algo indevido: vômitos sem que o animal perca o apetite com ocorrência durante 24 horas, ou mais. Quando isso acontece, é comum os donos darem leite ao pet, ou mesmo outro alimento que induza o vômito. Segundo veterinários o vômito deve ser espontâneo, uma vez que a indução pode ferir a mucosa do estômago, ou mesmo do esôfago.

“A endoscopia é um método menos invasivo e que dispensa o pós-operatório. Caso não seja possível retirar o corpo estranho por meio desta técnica, passa a ser indicada a cirurgia.”

Paulo Cordeiro Júnior, médico veterinário especialista em endoscopia e gastroenterologia da Clinivet.

 

Ossos e espetos

Oferecer qualquer tipo de osso ao cachorro é arriscado, sendo que alguns, como o de frango, quebram com mais facilidade e podem ser mais suscetíveis de causarem ferimentos. Cuidado também com espetinhos de churrasco jogados no lixo, ou outros objetos que contenham restos de comida e possam ser ingeridos pelo pet.

Escolha correta

Se o seu bicho é daqueles que adora brinquedos, recomenda-se a escolha de itens que sejam maiores que a boca e também homogêneos.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário