Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Peixinho betta é bravo, mas fácil de cuidar
| Foto:

O peixe betta é um dos mais desejados bichinhos de estimação e demanda o mínimo de cuidados. Geralmente vive em aquários ou beteiras muito simples, sem adornos ou equipamentos de oxigenação da água. Em virtude disso, a manutenção do aquário é fácil e deve ser realizada uma vez por semana. É isso que vai manter o peixe longe de surtos de doenças, garantindo a ele uma vida saudável.

O betta apresenta um comportamento extremamente agressivo com outros peixes de sua espécie, por este motivo também é chamado de peixe de briga siamês, portanto, devem viver isolados. O habitat tem de ser sempre calmo, com pouca ou nenhuma movimentação na água, pouco oxigênio e nenhum obstáculo. Com os devidos cuidados com higiene e alimentação os bettas podem viver por vários anos, já que são extremamente resistentes.

Confira um guia rápido, com informações de Mário Farias Junior, proprietário da Aquabetta, para manter os aquários ou beteiras sempre limpos. Uma dica importante é não trocar toda a água do aquário a cada limpeza, evitando assim choques de pH e temperatura.

Passo a passo

1 – Os aquários dos peixes betta, as beteiras, podem ser encontradas em diferentes tamanhos e modelos. As mais indicadas são as de vidro plano, com capacidade entre 6 e 30 litros. Quanto maior, mais tempo a água permanece limpa, além de fornecer mais espaço para o peixinho, mas procure evitar aquelas muito altas.

2 A beteira pode ser colocada em qualquer ambiente, desde que não fique sob a luz direta do sol, frio excessivo, chuva, cheiros muito acentuados (como tintas e produtos químicos), fumaça, gordura ou qualquer outra condição insegura.

3 Observe o peixe diariamente e cuide da temperatura do aquário. Temperaturas acima dos 30 graus e abaixo dos 22 graus são preocupantes, assim como variações maiores que dois graus em um mesmo dia, o que pode acontecer em cidades como Curitiba.

4 Caso a temperatura fique muito baixa, pode ser necessário investir em um aquecedor próprio para aquários, sempre cuidando para não aquecer demais, o que pode levar o peixe à morte.

5 Para a limpeza, retire metade da água do aquário e coloque em outro recipiente. Cuide para que seja um recipiente com mais capacidade do que o volume retirado, pois se a água estiver muito na borda, o peixe pode pular para fora.

6 Transfira o peixe para este recipiente com o auxílio de uma redinha, delicadamente. Nunca utilize as mãos.

7 Jogue o restante da água do aquário fora e execute uma limpeza no fundo com uma bucha própria, eliminando assim os resíduos grudados. Use somente a água da torneira, sem sabão ou outros produtos.

8 Encha metade do aquário com água da torneira (água mineral não é recomendada), pingue o condicionante e aguarde o tempo sugerido pelo fabricante.

9 Não use medicamento algum sem recomendação especializada.

10 Depois de se certificar que as águas do aquário e do recipiente estão em temperaturas similares, retorne a água do recipiente e o peixe para dentro do aquário.

 

LEIA TAMBÉM

<<>>

<<>>

<<>>

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]