Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Quais raças de cachorro são boas para apartamento?

Saiba a história, cuidados e possíveis problemas de saúde dos shih tzu, lhasa apso e yorkshire terrier

Fotos: BigstockFotos: Bigstock

Com moradias cada vez menores, é natural que a busca pelo companheiro se concentre em raças cada vez menores. Os shih tzu, lhasa apso e yorkshire terrier são algumas das preferidas por amantes de cães que vivem em apartamentos e não possuem muito espaço. Para encontrar o novo integrante da família, a orientação é buscar sempre canis legalizados, que respeitem o bem-estar do animal.

Fique atento, também, às características “originais” dos cães – levadas em conta nas exposições de raça. Animais pequenos demais para a raça, os “micros”, são uma tendência comercial arriscada, pois apesar de serem fofos, normalmente resultam em animais com a saúde mais frágil.

Diferenças

Há diferenças entre o ideal da raça e o cão nos padrões de desejo. Essas raças, quando usadas para exibição, são mais altas do que os vistos na rua. O yorkshire, por exemplo, é tão longo quanto alto em sua essência, porém nos cruzamentos se busca um cãozinho mais baixo.

Antes de comprar um filhote confira sua linhagem, para saber se seus pais tinham um bom comportamento e uma boa saúde. Isso influencia diretamente no animal. Cuidados necessários englobam um banho por semana com xampu de qualidade – não mais, pois a pele destas raças é fina e sensível – e escovação de duas a três vezes por semana, para evitar nós. O uso de roupinhas também prejudica o crescimento dos pelos.

Shih tzu

Shih tzu dog on grey background.

História: originário do Tibete, na China, tem ar de realeza, pois a raça vivia nos palácios durante o período imperial e conheceu o Ocidente em 1930, quando foi importada para a Grã-Bretanha.

Altura (da pata ao ombro): para exposição, até 27 cm, e normais, em torno de 18 cm.

Características físicas: tem porte robusto, com pelo grosso, cheio e liso (ou levemente ondulado). Tem subpelo moderado, o que o deixa com aparência bem peluda. A cabeça é arredondada e larga, com os olhos bem separados. O focinho é largo e quadrado. As orelhas são grandes e caídas. Late pouco, normalmente só quando está feliz.

Peso: de 4,5 kg a 7,5 kg no peso normal.

Temperamento: inteligente, ativo, alerta, carinhoso e independente. Adora brincar e não fica rabugento depois de velho.

Problemas de saúde mais frequentes: por serem braquicefálicos (com o focinho achatado), a respiração é prejudicada. Sua mordida é de tesoura invertida, o que deixa o palato mole e causa roncos e engasgos. São conhecidos pela coprofagia (ingestão das fezes), e ainda não há método definitivo para evitar esse comportamento. Limpe sempre sua cara, para que as lágrimas e remelas não se acumulem. A orelha caída facilita a infecção de ouvido por acúmulo de água do banho. Outro problema é a úlcera de córnea, já que tem os olhos projetados.

Lhasa apso

Lhasa Apso On A White Background

História: também proveniente do Tibete, na China. Chegou no ocidente na década de 1920 e participou de exibições em Londres.

Altura (da pata ao ombro): cães de exposição, até 25 cm, e cães normais, em torno de 18 cm.

Características físicas: robusto, se difere do shih tzu pelo focinho, que não é achatado e mede até 4 cm. Existem muitos cruzamentos entre as duas raças para reduzir o tamanho do focinho, o que acaba por prejudicar a respiração do cão. O pelo é longo, liso e pesado, com denso subpelo. Suas cores são: dourado, areia, mel, cinza escuro, ardósia, de fumaça, particolor, preto, branco ou amarronzado. Tem orelhas caídas.

Peso: de 4,5 kg a 7,5 kg no peso normal.

Temperamento: alegre e confiante, é um cão de família que fica menos amigável quanto mais velho em relação a pessoas estranhas. Por isso, é importante socializá-lo ainda filhote. Ele é calmo, gosta de brincar e late pouco.

Problemas de saúde mais frequentes: problemas de pele variados, com tendência a ter dermatite por fungos caso seu grosso pelo não seja bem seco depois do banho. Também pode apresentar problemas de coluna. Sua orelha caída contribui para o aparecimento de infecção de ouvido.

Yorkshire terrier

Beautiful yorkshire terrier sitting

História: vinda da Grã-Bretanha, do condado de Yorkshire, essa raça foi vista pela primeira vez em torno dos anos 1850. Por ser um terrier, grupo de cães com instinto de caça, era usado para caçar ratos em tocas no passado.

Altura (da pata ao ombro): até 19 cm. Cães normais costumam ser consideravelmente mais baixos e menos proporcionais que os de exibição.

Características físicas: a pelagem é longa, reta e dividida no meio. A cor original do pelo é azul aço escuro, com pelo castanho dourado intenso nas laterais da cabeça, na base das orelhas e no focinho. As orelhas são pequenas e em forma de “V”. Os olhos também são pequenos.

Peso: até 3,2 kg.

Temperamento: alerta, inteligente e brincalhão (até quando idoso). Não late muito, mas se ele latir demais, é possível reduzir esse comportamento socializando o cão. É bem-disposto e gosta de passear.

Problemas de saúde mais frequentes: tem propensão à problemas hepáticos e à hipoglicemia, além de problemas de pele e de coluna.

 

Fontes: criadora de cães e médica-veterinária Angela Nitzche; Confederação Brasileira de Cinofilia; Lauro Júnior, do Canil Tajj Mahall; Marisa Perotto, do Canil Perotto e Terezinha Sanchez, do Canil Sanchez.

 

LEIA TAMBÉM

>>> Dispositivo monitora o pet quando você não está em casa

>>> Gatos e donos recriam cenas de filmes famosos

>>> Meu cachorro come cocô. O que isso quer “dizer”?

 

8 recomendações para você

Deixe seu comentário