Veja as raças de cachorro que adoram piscina! E as que não devem entrar

Golden retriever, labrador e cocker spaniel não têm qualquer problema em pular na água, mas algumas exigem atenção e cuidado do tutor

Cachorros podem entrar na piscina com seus donos, desde que com a saúde em dia e com a atenção constante do tutor. Algumas raças, inclusive, entram sem problemas e adoram a água, como os golden retriever, labrador e cocker spaniel. Outras, porém, exigem cuidados maiores porque podem ter dificuldades na hora de nadar.

Leia mais

Maus-tratos? Especialista analisa vídeo polêmico do filme “Quatro vidas de um cachorro”

Você conhece o Labradoodle? Este cão é hipoalergênico

7 motivos que fazem da praia um “inferno” para cachorros

Por suas características, como ser braquicefálicos, ou ter o focinho bem achatado, que dificulta a respiração; ter as patas mais curtas; o tamanho da cabeça ser menor ou ter pelos mais espessos, algumas raças podem não conseguir nadar direito, e precisam da atenção dos tutores. Algumas delas, de acordo com informações do site DogHero, especialista em hospedagem de cães, são:

Basset hound, ou o “salsicha”;

Daschhund;

Shih-tzus;

Buldogues americanos, franceses e ingleses;

Pugs;

Bull Terrier;

American Staffordshire;

Pequinês.

(Foto: VisualHunt)

(Foto: VisualHunt)

Cuidados principais 

Para manter um banho de piscina seguro, os tutores precisam manter algumas regras. A primeira delas é jamais jogar o cachorro na piscina. Embora possa parecer divertido, ele pode se machucar ou mesmo deixá-lo traumatizado.

Da mesma forma, é importante não deixá-lo exposto ao sol por muito tempo. Além de cansá-lo com facilidade, o sol também causa queimaduras no animal. Evite também alimentá-lo logo antes de entrar na água. Assim como o ser humano, espere três horas antes de entrar na piscina, para evitar a congestão.

Cachorros podem se empolgar com a água tanto quanto crianças. Se você vir que ele está se cansando, está ofegante ou nadando mais lentamente, tire-o da água. Há o risco de se afogar por exaustão. Se ele tentar beber água da piscina, não deixe. Caso ele engula a água com cloro, pode ter vômito ou diarreia. Leve ao veterinário se o quadro agravar.

Banho

Sempre que sair da piscina, os tutores precisam dar um banho com shampoo próprio para cães para que o cloro saia dos pelos. Seque o pet logo em seguida, para evitar micoses e dermatites, especialmente entre as patas. Fique de olho nas orelhas, porque pode ser que tenha entrado água no ouvido.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário