Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Aprenda a organizar o fim de ano: ainda é possível atingir as metas de 2018

Faltando poucas semanas para as festas de fim de ano, saiba como listar objetivos reais e alcançáveis para um 2019 mais produtivo

Organize-se para o fim do ano: ainda dá tempo!Coloque no papel (ou no aplicativo do celular) os objetivos que são alcançáveis e quantificáveis (Foto: Bigstock)

Dezembro chegou e, se o que você fez até agora não atingiu os objetivos propostos em janeiro, não se preocupe. Ainda há tempo para conquistar as metas de 2018 e, mais importante, pensar em como você quer começar 2019.

Antes de sair correndo se matricular na academia, ou começar aquele curso de inglês que vem sendo postergado há algum tempo, respire. Conforme explica Juliana Paes Garcia, coach de alta performance, o primeiro passo é ter clareza daquilo que se quer e aonde se quer chegar.

>> Dicas do que fazer com as crianças durante as férias escolares

“É incrível como tem muita gente, nessa altura do ano e até da vida, que não sabe quais são os objetivos de curto, médio e longo prazo. E isso é bem complicado. Se não sabemos aonde queremos chegar, fica difícil vermos as etapas que precisamos cumprir para chegarmos lá”, explica Garcia, em entrevista live publicada na página do Facebook do Viver Bem, em meados de novembro.

Está perdido entre tantos objetivos e metas que você já propôs? É hora de parar, sentar e planejar.

“Pega uma folha de papel, um caderno e escreva os seus objetivos, de forma mensurável, quantificável. Quer emagrecer? Quanto? Até quando? Deixe tudo claro. Quer mudar de carreira? O que você precisa para isso? Atualizar o currículo, refazer o networking? Todas as etapas devem estar claras”, reforça. 

Lembre-se também que as metas, além de estarem claras e encadeadas conforme as etapas, precisam ser viáveis. Você tem recursos financeiros e de tempo para cumpri-las neste momento? E, mais importante ainda:

“Essa meta é relevante para você? Está disposto a investir tempo, dinheiro e abrir mão de outras coisas? A gente precisa ser honesto. Às vezes a pessoa não quer emagrecer, não é algo que ela queira mesmo”, diz Juliana.

Se for o caso, repense os seus objetivos e mantenha apenas aqueles que lhe trazem satisfação. Fica mais fácil abrir mão das distrações, como a sobremesa depois do almoço ou a saída com os amigos no fim de semana, se for uma meta que nos conecte emocionalmente.

Esperar 2019? 

Cansaço excessivo

Não deixe o desânimo tomar conta: é melhor começar a cumprir os objetivos antes do novo ano. Foto: Unsplash.

Uma das principais desculpas de quem está pensando em mudar de vida no fim do ano é deixar esperar as festas passarem e começar os novos hábitos a partir de janeiro. Não faça isso.

“Aproveite esse momento que você está pensando naquilo que você fez ou deixou de fazer, naquilo que está faltando e coloque em prática agora. Se ano passado você tivesse implementado as mudanças, imagine como seria a sua vida hoje”, lembra a coach. 

Crítica dos parentes na ceia de Natal

“Você ainda não tem um emprego mais significativo?”, “Cadê os namoradinhos?”, “Por que vocês ainda não têm nenhum filho?”. Neste fim de ano, aprenda a canalizar as críticas dos parentes durante as festas de fim de ano de forma construtiva. E, se você for o parente que pergunta, não faça mais isso.

“Essas cobranças não ajudam em nada. A gente cresce cercado por regras e expectativas que nem sempre são nossas e que vão nos moldando, nos colocando em gaiolas. Procure não focar nisso. Foque naquilo que é importante para você. Por isso que essa clareza é tão relevante. Ao saber aquilo que você quer, a opinião dos outros perde peso”, esclarece Juliana.

Como é mais fácil se deixar levar quando os seus objetivos não estão claros, procure montar seu planejamento antes do Natal / Ano Novo e encontros com a família. “Disciplina não é rigor, rigidez. É liberdade e oferece a você liberdade de fazer o que você quiser na vida. Quanto mais cedo ensinamos isso aos nossos filhos, mais esse hábito cresce com eles”, reforça.

Assista a entrevista em vídeo: 

LEIA TAMBÉM: 

8 recomendações para você

Deixe seu comentário