Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Claudinho contribui para a campanha do Outubro Rosa. Foto: Carolina Kffuri
Claudinho contribui para a campanha do Outubro Rosa. Foto: Carolina Kffuri| Foto:

Depois de um ano e meio deixando o cabelo crescer, o ator Claudinho Castro cortou as madeixas para contribuir com a ONG Atitude na Cabeça, que existe há três anos. A doação aconteceu recentemente no rede Torriton Beauty & Hair, parceiro que promove cortes gratuitos em nome do Outubro Rosa.

Claudinho já havia tido cabelo comprido antes, em uma data que não recorda direito, mas o corte foi por outros motivos. “Em 2002, 2004 eu consegui um trabalho e pediram para que cortasse meu cabelo, pois fugia da imagem que a empresa queria passar”, explica. Mas, dessa vez, o ator esperou para que o comprimento atingisse o tamanho de corte para doação, que é de no mínimo 20 cm. “Perguntei na Internet e me deram várias opções, aí gostei bastante da [ONG] Atitude na Cabeça e optei fazer minha doação a eles”, garante Claudinho.

Como estava o comprimento antes do corte. Foto: Carolina Kffuri
Como estava o comprimento antes do corte. Foto: Carolina Kffuri

A jovem ONG que atende a população carente surgiu por meio da vontade de Suely Baldan. É ela quem coordena as atividades da Atitude na Cabeça. “Na época eu queria ajudar uma moça que estava com alopecia e não conseguia encontrar alguém que a doasse uma peruca. Lembro que pedi nas redes sociais e ninguém respondeu, nem curtiu”, explica Suely.

Foi aí que ela percebeu que havia uma carência e deu início ao projeto. “No começo eu queria atender só uma pessoa. Hoje já doamos mais de 500 perucas. Nosso diferencial é que não só ajudamos pessoas com câncer, como outras ONGs. Qualquer um que tenha uma doença que faça perder o cabelo e não possua condições financeiras para comprar uma peruca pode receber uma das nossas”, garante a coordenadora.

As doações são destinadas a mulheres, homens e crianças que tenham câncer, alopecia, lupus, diabetes, problema na tireoide, que esteja passando por pós-bariátrica, ou que tenha sido vítima de queimaduras e escalpelamento.

Como doar?

É preciso ter um cabelo comprido e estar disposto a cortar 20 cm, no mínimo. Em relação a química presente no cabelo, não há importância. Com tinta ou não, é possível doá-lo já que são usados, em média, fios de quatro pessoas para confeccionar uma só peruca. Lembre-se de lavá-lo um dia antes da doação, pois se o cabelo estiver úmido acaba estragando.

Antes de cortar, prenda – ou peça para um profissional prender – em pequenas mechas com um elástico forte para evitar que fios sejam perdidos durante o processo. Se o seu cabelo for cacheado, a cada três mechas faça uma trança para evitar que embarace. Guarde o cabelo em uma embalagem  plástica tipo zip lock e, se possível, sem dobrar o cabelo em seu comprimento.

Estão dispostos caixas nos salões da rede Torriton para quem quiser doar uma quantia em dinheiro que será encaminhada à ONG. As doações e requisições de perucas podem ser feitas no escritório da Atitude na Cabeça, localizado na Rua Francisco Rocha, 1.544 – Bigorrilho. O telefone para contato é (41) 9146-1383. “É um ato tão pequeno que pode ajudar muito. Foi gratificante ajudar nessa causa”, finaliza o ator. Saiba mais sobre o assunto no blog do Torriton.

A ONG também recebe lenços e doações através de depósito de qualquer valor para: Instituto Atitude na Cabeça – CNPJ: 23.789.353/0001-18. Caixa Econômica Federal; agência 1524; operação: 003; conta corrente: 3337-1.

Torriton. Presidente Taunay. Al. Pres. Taunay, 321 – Batel. Telefone: (41) 3091-8686. Sete de Setembro. Av. Sete de Setembro, 5.402 – Batel. Telefone: (41) 3242-3963. Pátio Batel. Pátio Batel – Av. do Batel, 1.868 – Batel. Telefone: (41) 3030-7676.

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]