i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Comportamento

Brad Pitt não bateu nos filhos, mas abuso emocional também causa danos

O pior tipo de trauma que uma criança pode passar é o abuso emocional, através de ofensas, humilhações e hostilidade verbal, de acordo com pesquisa

  • PorDa Redação com Estadão Conteúdo
  • 23/09/2016 08:41
(Foto: Getty Images/AFP)
(Foto: Getty Images/AFP)| Foto: AFP

Brad Pitt não agrediu os filhos nem Angelina Jolie, segundo uma fonte “com conhecimento da situação” informou à revista norte-americana “People”. O ex-casal teria tido uma discussão no dia 14 de setembro durante um voo em um jatinho particular, o que culminou na separação após 12 anos de relacionamento.

Durante o voo, Pitt estaria bêbado e teria discutido com a ex-esposa sobre como educar os filhos. A revista “Us Weekly” divulgou que Maddox (o filho mais velho, de 12 anos) teria tentado defender a mãe, e teria sido agredido pelo pai.

Acusado de agressão verbal e física, o ator é investigado pela polícia e pelo serviço social de Los Angeles, além do FBI, uma vez que a discussão aconteceu durante o voo e deve se submeter à jurisdição aérea.

Leia mais

Que tal construir seu próprio caixão? Neozelandeses já tem feito isso

“Eu faço roupa para mulher bonita”, diz estilista Helo Rocha

Juliana Paes aposta na “beleza natural”, deixa de fazer sobrancelha e assume cachos

Agressão física x verbal

Embora um dos principais focos da proteção à criança e ao adolescente sejam contra o abuso físico e sexual, o abuso emocional também traz prejuízos para a personalidade da criança, conforme uma pesquisa da PUC do Rio Grande do Sul, com 10 mil adultos de todo o Brasil.

“O pior tipo de trauma que uma criança pode passar é o abuso emocional: ofensas, humilhações e hostilidade verbal. Porque a dor do coração não passa e não existe analgésico para curá-la”, explica o psiquiatra e coordenador da pesquisa, Diogo Lara.

Lembranças de palavras ofensivas e de negligência emocional reduzem em até 30% a autoestima e o otimismo, além de aumentar em 20% a impulsividade, segundo dados do estudo. Apenas 10% dos que sofreram com ofensas se consideram emocionalmente saudáveis. O estudo também comprovou que agressões verbais são mais difíceis de superar que o abuso sexual.

“Se o pai diz para o seu filho que ele é ridículo, faz tudo errado ou ainda o compara a outro colega é muito complicado. Os pais são a referência da criança”, comenta. Para o especialista não existe fórmula para lidar com os pequenos, no entanto, o essencial é respeitá-los e evitar agressões.

“Se você perceber que passou dos limites em algum momento, peça desculpas. Você pode dizer que o que a criança fez é errado mas que você não gostaria de tratá-la daquela forma, que nada justifica o seu comportamento”, comenta.

“As pessoas dizem que a primeira coisa que um pai tem que dar ao filho é o amor. Na verdade, o respeito vem antes de tudo. Na pesquisa, identificamos que pessoas que viveram em famílias frias, mas que sempre foram respeitadas, são mais saudáveis do que quem teve amor, mas sofreu humilhações. A ofensa é tóxica”, comenta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.