Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Menino que estava na rua tentando ver futebol na TV é recebido com surpresa em lanchonete

Uma cliente flagrou a ação no último domingo (17) e postou a fotografia em suas redes sociais: “um gesto desses merece ser compartilhado”

O garçom Daniel Berg de Araujo acomodou o garoto e ofereceu fritas e refrigerante, gratuitamente. Foto: Amanda Bruno

A comerciante Amanda Bruno, de 24 anos, almoçava com o marido em um shopping de Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, quando viu uma cena que a emocionou. Por volta das 15h do último domingo (17), um menino de aproximadamente 9 anos começou a entrar e sair do estabelecimento lotado na tentativa de assistir ao jogo de futebol que era transmitido pela televisão. Ele não tinha dinheiro para comprar um lanche, sentar em uma mesa e acompanhar a partida, mas foi atendido com carinho por um garçom.

>> “Se você quer algo, lute por isso”, diz estudante de Veterinária que trabalha como garçom”

Segundo a jovem que prestava atenção na cena, o funcionário do restaurante se aproximou do garoto e perguntou se ele gostaria de acompanhar o jogo entre os times Chelsea x Everton, do campeonato inglês Premier League, comendo batata frita e tomando refrigerante.

“O menino ficou espantado, como se dissesse que não tinha dinheiro para pagar, e o garçom somente sorriu”, relatou Amanda, que viu o colaborador acomodar o garoto e trazer o lanche, gratuitamente.

O estabelecimento estava cheio e, mesmo assim, o funcionário passou várias vezes pela mesa do menino perguntando a respeito do jogo. “Fiquei emocionada. Em tempos onde aparência e dinheiro é somente o que importa, um gesto desses merece ser compartilhado”, escreveu a cliente em sua página no Facebook.

A postagem do relato comoveu usuários das redes sociais e, até a manhã desta quinta-feira (21), contava com quase 110 mil curtidas e 43 mil compartilhamentos. “Eu não imaginava que daria toda essa repercussão. Só fotografei porque realmente achei uma atitude muito linda e quis compartilhar com meus amigos”, disse à Gazeta do Povo.

O garçom

Após a história se tornar conhecida na região e o garçom receber centenas de mensagens, ele preparou um vídeo de agradecimento e postou na página do Cruzeiro’s Bar Carapicuíba. Na gravação, Daniel Berg Queiroz de Araujo, de 25 anos, afirma que sempre gostou de futebol e lembrou de sua infância ao ver o garoto naquela situação.

“Eu sei o que passei no interior da Bahia por causa do futebol, então espero que isso o inspire a fazer boas ações e vocês também”, afirmou o garçom, que sonha em trabalhar como repórter esportivo e costuma realizar ações como a flagrada no último domingo.

De acordo com ele, seus pais não tinha televisão em casa na pequena cidade de Jucuruçu, a 750 quilômetros de Salvador, e os donos dos bares da cidade o ajudavam nos dias de jogos. “Eu tinha oito anos e gostava muito de futebol. Então, tentava assistir nesses lugares”, recorda. Em um dos bares inclusive, o dono fazia questão de colocar no canal do jogo quando o pequeno visitante chegava.

“Ele nem gostava de futebol, mas mudava o canal porque eu gostava. Além disso, se ele abrisse um refrigerante ou comesse algo, dividia comigo. E isso me marcou”, relatou à Gazeta do Povo.

Por isso, Berg sempre dá atenção às crianças que querem assistir jogos pela TV no estabelecimento em que trabalha e isso chama a atenção de seus colegas. “O que ele faz expressa o que viveu na infância, então sempre procura ajudar”, afirma um dos gerentes do Cruzeiro’s Bar Carapicuíba, Dênis Uchôa.

Segundo ele, Berg falou com outro gerente de plantão no último domingo assim que viu o menino e solicitou o aperitivo para o garoto. “A empresa sempre libera lanches para pessoas que não tem condição, então não foi cobrado nada do garçom e a atitude dele foi bem legal”, comentou Uchôa.

LEIA MAIS

8 recomendações para você

Deixe seu comentário