• Patrocinado por: O Boticário

Magnetismo pessoal: a conquista é um poder que pode ser desenvolvido

O que faz uma pessoa conquistar e chamar atenção integra um conjunto de qualidades que podem ser desenvolvidas com inteligência emocional, confiança e algumas técnicas

Por que algumas pessoas parecem ter uma força presencial maior do que outras, atraindo atenções para si onde quer que estejam? Foto: Bigstock

O poder de atração que as pessoas exercem sobre as outras é inexplicável? Nem tanto
Não é apenas beleza. O que faz uma pessoa conquistar e chamar atenção integra um conjunto de qualidades que podem ser desenvolvidas com inteligência emocional, confiança e algumas técnicas. Isso explica porque algumas pessoas parecem ter uma força presencial maior do que outras, atraindo atenções para si onde quer que estejam.

Mas como isso acontece? Por que nos sentimos atraídos pelo outro e o que ele tem de tão especial para chamar a nossa atenção? Qual é essa essência interior capaz de fazer-nos sair de nós mesmos, do nosso mundo interior, e voltar os olhos para o outro?

A psicóloga Camyle Hart acredita que cada um se sente atraído por aquilo que valoriza, mesmo que subjetivamente. “Analisamos o outro e nos sentimos atraídos por características pessoais que tem a ver com as nossas preferências e crenças”, defende.

Para a psicanalista e escritora Lígia Guerra, ninguém é comum. Todos têm um poder pessoal e são capazes de atrair olhares. Porém, identificar e se apropriar do magnetismo próprio requer um olhar apurado de si mesmo para identificar quais as características – físicas e comportamentais – que são capazes de gerar o interesse do outro.

E para conquistar este poder, algumas dicas são essenciais:

Cuidar de si

Cuidar de si mesmo requer um exercício simples de identificar o que lhe faz bem tanto física como mentalmente. Foto: Bigstock

Algo muito importante na descoberta do poder de atração pessoal e percepção de si mesmo é o cuidado com a própria aparência. “É o primeiro passo”, aponta a Ligia Guerra. “Só somos realizados e felizes quando nos conhecemos verdadeiramente e fazemos escolhas que nos identificam enquanto ser”, complementa. Essas
escolhas podem ser traduzidas em ações simples como o jeito de vestir, a escolha do perfume, a maneira de comportar-se, o sorriso, a leveza no andar, entre outros.

Detalhes que podem ser apontados como características únicas e que compõem quem se é verdadeiramente e que o torna único e especial. “Quando nos aceitamos, quando gostamos verdadeiramente de quem somos, atraímos admiradores”, acredita.

A psicóloga Camyle Hart concorda e diz que cuidar de si mesmo requer um exercício simples de identificar o que lhe faz bem tanto física como mentalmente, seja um novo corte de cabelo, uma conversa com amigos, uma viagem ou mesmo um tempo só. “Esse cuidado é o que nos faz mais confiantes e aumenta a nossa autoestima”, defende.
Reconhecer as próprias qualidades

Segundo Lígia Guerra, as pessoas se sentem atraídas uma pelas outras de forma bastante singular e subjetiva. “Trabalho muito isso com meus pacientes e percebo uma diferença enorme nas atitudes e comportamentos em relação à vida quando eles se apropriam de qualidades que nem sabiam que tinham”. Quando passam a se perceber, a ver o que há de interessante e especial em si, sincronicamente, acaba atraindo a atenção do outro.

Como fazer?

A psicóloga Camyle Hart acredita que descobrir o que há de melhor em si é um exercício interessante e revelador . “Costumo perguntar aos pacientes do que eles mais se orgulham quando olham para eles mesmos. A resposta é surpreendente até para eles. O que não é dito também revela muito sobre o que precisa ser desenvolvido para que aquela pessoa se sinta completa”, diz.

Fazer mais o que te traz felicidade

“Costumo dizer sempre que pessoas interessantes são pessoas interessadas”, afirma a psicanalista. É inspirador estar perto de quem acredita naquilo que tem para oferecer e, segundo Ligia, é nesses momentos que surgem oportunidades importantes de fazer aquilo que se gosta, de planejar ações futuras. “Quando sei como sou e o que me faz feliz, começo a agir e pensar em coisas para perpetuar esse momento de felicidade.

É quando as pessoas fazem uma viagem desejada há tempos, começam uma especialização, mudam de profissão ou investem em um relacionamento novo, por exemplo”.

  • Patrocinado por:
  • Produzido por:

Conteúdo de responsabilidade do anunciante.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário

Gazeta do Povo Branded Content

Conteúdo produzido pelo GPBC – Gazeta do Povo Branded Content em parceria com a empresa patrocinadora. Conteúdo de responsabilidade do anunciante.