Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Fofuras no longo processo da moda bebê

Diferentes tecidos, pequenos detalhes e muito carinho. Em Terra Roxa, capital nacional da moda bebê, acompanhamos o caminho da criação até o produto final



Detalhe da mesa com doze máquinas de bordados


Mesas para corte dos tecidos


Galpão onde são feitos os acabamentos nas peças


Celma Rossato, pioneira da moda bebê em Terra Roxa


Funcionária de uma das empresas de facção da Paraíso Moda Bebê em Terra Roxa
Uma empresa com cerca de mil funcionários diretos e indiretos e mais de 4.500 clientes por todo o Brasil começou com uma única máquina de costura e a iniciativa e coragem de Celma Rossato. Aos 17 anos, grávida do primeiro filho, ela bordou as primeiras roupas do bebê na máquina que seu pai havia lhe dado como presente de casamento. “Comecei vendendo de porta em porta, deixando amostras, viajando por conta e logo os clientes foram se multiplicando”, conta a dona da Paraíso Moda Bebê, uma das principais confecções do setor em Terra Roxa, oeste do estado.

Depois de mais de 20 de anos e com a expansão da empresa, influenciando inclusive o desenvolvimento da pequena cidade, Daiane Rossato, filha de Celma, é quem está à frente da criação das cerca de 200 peças de cada coleção que a Paraíso produz. “Nosso trabalho de desenvolvimento de produtos é bastante aprofundado com viagens e muita pesquisa. Desenvolvemos estampas e tecidos exclusivos para nossas peças, tudo com uma identidade muito própria”, conta.

Com as peças criadas, a linha de montagem está apenas no início. Centenas de tecidos diferentes, desenhos para bordados cortados a laser e muitos funcionários participam do processo de confecção dentro da Paraíso. “Além disso, temos cerca de 12 empresas parceiras, instaladas na região de Terra Roxa e também em outras cidades. Elas são responsáveis pela facção das roupas e pelos bordados”, explica Erica Jacoboski, que trabalha na gestão de qualidade da empresa.

Só para se ter ideia, um macaquinho básico tem cerca de 14 peças, passa por 32 operações e fica pronto na facção em 17 minutos. Botões, aplicações de strass e outros detalhes são novamente feitos na linha de produção da empresa, finalizando a montagem de um verdadeiro quebra-cabeça em tamanhos que vão do recém-nascido aos 3 anos e partem para todo o Brasil.

Pioneira em Terra Roxa, Celma logo viu o negócio da moda bebê se espalhar pela cidade e hoje o município ostenta o título de capital do segmento. “Somos todos parceiros, mas para a cidade crescer e se desenvolver ainda mais, estamos buscando mais incentivos para a qualificação da mão de obra e também na própria infraestrutura de Terra Roxa”.

Continue acompanhando a Expedição da Moda. Nossa próxima parada é a cidade de Pérola!

Paraíso Moda Bebê em Terra roxa

8 recomendações para você

Deixe seu comentário