Um dragão de meias e cachecol

Roberta Arruda trouxe para a passarela a delicadeza e o romantismo dos bordados feitos à mão sobre batas de algodão leve. Para…



Roberta Arruda trouxe para a passarela a delicadeza e o romantismo dos bordados feitos à mão sobre batas de algodão leve. Para dar um toque invernal às produções, ela abusou das segunda-peles e cachecóis. Tudo arrematado com um broche de flor


O vestido em organza lembra uma dobradura, revela transparências e a artificialidade do material. O toque orgânico da coleção de Tarcísio Almeida fica por conta dos cachecóis em tricô gigantescos, que abraçam e se moldam ao corpo


Gladiadores modernos esses homens criados por Mário Queiroz. Mas é só tirar os adereços históricos, para a roupa se revelar confortável e bonita de ver. Calças ajustadas, com gancho mais baixo e cachecol rústico sobre tudo


A coleção de Melca Janebro tem cara de baú de retalhos e perfume vintage. Botões, passamanarias, modelagens e padronagens com cara de passado, como na dupla da foto: a moça de minissaia xadrez e casaqueto floral e a menina de vestidinho tipo bata


Vestidos amplos, com cara de verão, cores fortes que combinam com praia. Por que não? Para quem quiser usar as roupas da pernambucana Madame Surtô por aqui, basta jogar um casacão de tricô por cima


Um patchwork folk de efeitos e padronagens no trabalho de Lindebergue Fernandes: muito xadrez, sobreposição de tecidos, palha, macramê, tule e voltas e mais voltas de contas


O mar foi a inspiração de Gilvânia Monique, que usou justamente a renda filé – feita originalmente com rede de pesca – sobre suas roupas. Ela contrapôs artesanato e contemporaneidade na coleção feita em branco, preto e chapéus de palha


O pessoal de Cianorte venceu o concurso de novos talentos do Dragão Fashion com a coleção inspirada em Carmem Miranda. Caricatura de menos, informação de moda a mais: os balangandãs apareceram como elementos cênicos e revelaram uma roupa pensada, elaborada e contemporânea


A top Izabel Goulart desfilou para a paranaense Osmoze, que apresentou em Fortaleza uma coleção pronta para ir para a rua. Não faltaram drapeados e micro-comprimentos


Melk Zda aplicou sobre suas roupas o trabalhado das porcelanas, o bordado dos guardanapos e as cores doces do chá da tarde de Alice no País das Maravilhas. Na foto, vestido rosa-chá texturado


Ronaldo Silvestre apresentou uma moda estruturada, feminina, cheia de babados, cinturas marcadas e jogo de volumes (de preferência nos ombros e quadris). Destaque na foto para o detalhe da gola e do jabô do casaco
Logo ele que solta fogo pelas ventas e mora em pleno Ceará, anda ditando as últimas novidades do inverno e completa dez anos de existência. É o Dragão Fashion, o terceiro maior evento de moda do Brasil, fazendo renda virar tricô, maresia ganhar porte de vento frio e, por via das dúvidas, recomendando o uso de uma segunda pele sob suas produções mais levinhas. Confira os melhores momentos do evento, que teve até participação paranaense: a do estilista mineiro radicado no Paraná Ronaldo Silvestre, da marca Osmoze, e a do pessoal da Unipar, de Cianorte, que venceu o prêmio cearense de novos talentos

* * * * * * * *

A jornalista viajou a convite do evento.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário