i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Nutrição

Padrões alimentares saudáveis nascem na primeira infância

Já é sabido que as pessoas têm o hábito de recorrer a alimentos mais confortáveis em resposta ao estresse emocional, uma alimentação frequentemente rica em gordura e açúcar

  • PorAFP-Relaxnews
  • 08/08/2013 09:19
Um novo estudo relaciona hábitos alimentares com os níveis de estresse depois do nascimento | ambrozinio/shutterstock.com
Um novo estudo relaciona hábitos alimentares com os níveis de estresse depois do nascimento| Foto: ambrozinio/shutterstock.com

Os pais devem considerar aumentar o volume de Bach no quarto do recém nascido, caso queiram que seu filho cresça como um adulto de hábitos alimentares saudáveis.

Essa é a sugestão de um novo estudo feito no Brasil, que concluiu que a prevenção da ansiedade e uma preferência por alimentos gordurosos e açucarados que se apresentam mais tarde na vida começam tão cedo quanto os cuidados pós-nascimento.

Já é sabido que as pessoas têm o hábito de recorrer a alimentos mais confortáveis em resposta ao estresse emocional, uma alimentação frequentemente rica em gordura e açúcar.

Mas não é apenas uma resposta psicológica, os cientistas descobriram que o estresse crônico na idade adulta também pode desencadear respostas hormonais, levando essas pessoas a se"auto-medicarem" com a chamada junk food (alimentos industrializados, com predominânica de açúcar e gordura), um padrão que é particularmente comum entre as mulheres.

Para sua pesquisa, os cientistas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul expuseram uma ninhada de ratos recém-nascidos a uma redução de nidificação ou "estresse do início da vida."

Em seguida, eles mediram as reações comportamentais de ansiedade e estresse em suas vidas adultas, como também a ingestão desses alimentos de conforto ao longo de quatro dias.

Os resultados mostraram que a exposição dos animais ao estresse precoce teve um impacto mensurável sobre a sua vida adulta, uma vez que aumentou a resposta hormonal ao estresse na forma de níveis de corticosterona, e uma preferência por alimentos de conforto.

Os pesquisadores dizem que os resultados de seu estudo poderiam ter implicações para os primeiros cuidados com a nutrição na infância em recém-nascidos, que já nascem em condições estressantes, como os bebês com pouco peso.

O estudo, que foi apresentado na Annual Meeting of the Society for the Study of Ingestive Behavior em Nova Orleans, na semana passada, se baseia em pesquisa anterior que do mesmo modo descobriu que as mulheres que têm uma dieta cheia de gordura e açúcar durante a gravidez são mais propensas a dar a luz a bebês que podem se tornar viciados em junk food. O estudo, feito na Austrália, foi publicado no periódico Federation of American Societies for Experimental Biology, em 2011.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.