Anvisa proíbe chá e produtos para emagrecimento e redução de estresse

Os três produtos, além das alegações terapêuticas falsas, eram comercializados de maneira irregular

Chá e mais dois produtos foram proibidos por alegações terapêuticas falsas e falta de registro. Foto: Bigstock.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu nesta semana três produtos com alegações terapêuticas falsas, e que foram considerados clandestinos pela agência por falta de registro.

De acordo com a Anvisa, em alguns casos não foi possível identificar nem mesmo quem é o verdadeiro fabricante dos produtos.

Veja quais foram os medicamentos proibidos:

Chá da Vida
O produto, que tem como promessa perda de peso e curar doenças como pré-diabetes, diabetes tipo 2 e colesterol alto era comercializado sem registro na Anvisa e fabricado por uma empresa clandestina (Primavera Comercio Produtos e Medicamentos Naturais Ltda). De acordo com a Anvisa, a empresa está com CNPJ inválido.

Além de proibir a fabricação, comercialização, divulgação e uso, o produto Chá da Vida existente no mercado deve ser inutilizado.

GarcíniaCambogia

O medicamento,  importado pela empresa Life ImportLtda, foi proibido por falta de registro ou notificação na Agência.  O produto prometia perda de peso, aumento de metabolismo, redução de estresse, combate à depressão,  regular o açúcar no sangue, entre outras.

Kirkland Minoxidil 5%

O medicamento, que promete crescimento de cabelo em curto prazo e era direcionado para o público masculino, foi proibido pela Anvisa por não ter registro, ser fabricado por empresa desconhecida e comercializado pela internet.

LEIA TAMBÉM: 

8 recomendações para você

Deixe seu comentário