Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Cyborg tomou anticoncepcional para emagrecer, mas funciona?

É comum que mulheres achem que o anticoncepcional engorda, mas efeito do medicamento hormonal não causa tanto impacto no peso – nem para mais, nem menos – quanto se imagina

Cris Cyborg usou anticoncepcional para ajudá-la na perda de peso para a luta no último sábado (24) (Foto: Imagens de reprodução do vídeo documentário divulgado pelo MMA)

Uma das ‘técnicas’ que a Cris Cyborg, curitibana e lutadora de MMA, adotou para perder 12 kg, em uma semana, foi o uso do anticoncepcional oral. A lutadora precisava perder os quilos restantes antes da luta contra a sueca Lina Lansberg, no UFC Brasília, no último sábado (24)  e conseguiu, conforme foi divulgado pelo próprio MMA em um documentário da lutadora. O medicamento foi usado aliado a outras técnicas, como fazer exercícios com roupa, entrar em uma sauna individual, além de controlar a alimentação.

“Eu sinto meu corpo retendo mais água”, disse a lutadora em um vídeo publicado pelo MMA no dia 20 de setembro, e em outra publicação ela questiona o nutricionista George Lockhart, que prescreveu o medicamento. Segundo ele explica no vídeo, o anticoncepcional ajudaria a lutadora na perda do peso por ser um medicamento diurético.

Brazilian Pride. 140 Orgulho brasileiro!!!!

Uma foto publicada por CRISTIANE V JUSTINO ★ (@criscyborg) em

Será que funciona mesmo?

Sim, existem anticoncepcionais que são diuréticos, de acordo com Carlos Afonso Maestri, ginecologista e mastologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, e chefe do serviço de colo do útero do Hospital Erasto Gaertner, que são os medicamentos com o hormônio drospirenonaEsse efeito diurético, porém, não significa uma perda de peso real.

“Perder líquido não é emagrecer, é desidratar. Se você toma um diurético potente, você urina muito e então você perde peso. Mas, você vai sentir muita sede, vai tomar água e vai repor o peso”, explica. “Se tivesse uma pílula anticoncepcional que emagrecesse, todo mundo saberia“, diz Maestri.

Além disso, o efeito diurético da pílula não é tão impactante, e nem deve ser tomada com esse objetivo. “Pacientes que são hipertensos, por exemplo, não podem tomar anticoncepcional. Um dos medicamentos que esses pacientes tomam é o diurético, mas mesmo as pílulas diuréticas não são indicadas porque o efeito é muito pequeno”, exemplifica.

A pílula poderia influenciar no peso das mulheres?

Embora a maioria das pílulas e dos métodos anticoncepcionais hormonais não influencie  nem para mais, nem para menos  o peso das mulheres, o efeito mais previsível do medicamento no peso seria para ‘engordar’, não para emagrecer. O ‘engordar’, no entanto, não se refere também ao aumento de células gordurosas do paciente, mas sim da retenção de líquidos  sensação comumente relatada por pacientes.

“Isso é o que a pessoa chama de ‘engordar’, a retenção de líquidos, devido ao uso do anticoncepcional. Esse efeito, porém, varia de indivíduo para indivíduo. O período de adaptação todas as pacientes vão ter com a pílula, assim como os efeitos colaterais, como dor de cabeça, sensação de pernas pesadas, aumento da sensibilidade das mamas e retenção de líquidos. É por tentativa e erro até achar o medicamento mais adequado”, explica Francisco Furtado Filho, ginecologista do hospital VITA e diretor da clínica FertWay.

Tomo pílula, mas não quero ter a sensação de ter ganhado peso. Como faço?

Se a paciente toma pílula e não quer ganhar peso, apenas manter o peso atual, é simples. Reduza os alimentos fontes de carboidrato da alimentação, retire refrigerantes, açúcares, frituras, alimentos gordurosos e invista em uma atividade física. “Aí tem uma grande chance de manter o peso e não ganhar essa sensação de peso com o anticoncepcional. Também é importante usar pílulas de baixa dosagem hormonal, porque quanto menor for a quantidade de hormônios, menor será a retenção de líquidos”, sugere Furtado Filho.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário