i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Exercícios físicos ao ar livre precisam de precaução; leia dicas de especialista

Cuidados do praticante que quer se exercitar sozinho dependem do objetivo com a nova rotina e intensidade da atividade física

  • PorRodrigo Batista, especial para a Gazeta do Povo
  • 14/01/2018 14:00
Práticas de corrida e fortalecimento dos membros são comuns. Em alguns casos, acompanhamento de especialista é importante. Foto: Pixabay.
Práticas de corrida e fortalecimento dos membros são comuns. Em alguns casos, acompanhamento de especialista é importante. Foto: Pixabay.| Foto:

O verão e as férias estimulam a população que está em uma rotina de sedentarismo a sair do marasmo e procurar algum tipo de atividade. Com isso, encontrar pessoas se exercitando em parques, praças ou até mesmo nas ruas torna-se comum nesta época do ano.

Mas, para os diferentes tipos de exercícios físicos feitos ao ar livre e sem acompanhamento profissional são necessárias algumas precauções.

Principalmente no que se refere à intensidade do que uma pessoa pretende executar e ao objetivo que ela tem com aquela nova rotina. Segundo o professor do Departamento de Educação Física da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Paulo Cesar Barauce Bento, nem todas as atividades precisam de orientação de um especialista ou consulta prévia com um médico. Mas é bom ficar atento a alguns detalhes.

Exercícios mais pesados necessitam de acompanhamento. Foto: Unsplash.
Exercícios mais pesados necessitam de acompanhamento. Foto: Unsplash.

Quando procurar orientação?

Existe uma clara diferença entre atividade e exercício físico, conforme explica o professor. As atividades não precisam necessariamente de orientação. São situações recomendáveis para que pessoas saiam de vez do sedentarismo e comecem a se movimentar. “É aconselhável fazer pelo menos 30 minutos de atividade por dia, que pode envolver caminhar, usar escada ao invés de elevador, usar bicicleta, jardinagem, ou seja, o suficiente para tirar a pessoa do risco de doenças do sedentarismo”, diz.

Atividades mais pesadas, que exigem repetições, como corrida, flexões, abdominais e uso de barra fixa em parques são os exercícios físicos. Neste caso, segundo o professor, o melhor é que a pessoa que nunca teve contato com esse tipo de exercício e não sabe se está preparada, busque orientação de um profissional da área. E também realize avaliação da condição geral de saúde com um médico. “Se a pessoa está em boas condições de saúde, não vai ter problemas”, explica.

Escolher qualquer série de treinos pela internet pode trazer problemas para o corpo. Foto: Unsplash.
Escolher qualquer série de treinos pela internet pode trazer problemas para o corpo. Foto: Unsplash.

Internet não é especialista

Mesmo que diversos sites da internet ensinem a realizar treinos e exercícios físicos rotineiros, em alguns casos com séries fechadas de exercícios, o professor recomenda que sejam procurados profissionais da educação física ao invés de fontes da web para que o treino seja eficiente e não cause problemas ao corpo.

“Muitas vezes a pessoa encontra treinos prontos que, na verdade, não foram planejados para ela. Até mesmo em orientações de revistas especializadas, quem não é da área de educação física pode não entender a nomenclatura utilizada nos textos”, diz o profissional.

A orientação de um profissional para a realização de exercícios físicos ao ar livre é importante, segundo o professor, para que o praticante saiba como controlar a intensidade do que faz. “A orientação de um profissional ajuda a identificar o nível inicial do treino e a fazer a prescrição do exercício correto”, afirma.

Pistas de corrida nos parques são recomendadas para exercícios e atividades por sua regularidade. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba.
Pistas de corrida nos parques são recomendadas para exercícios e atividades por sua regularidade. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba.

Cuidado com o terreno

É importante que os praticantes também fiquem atentos ao local em que ocorrem esses exercícios e atividades. Segundo o professor, terrenos irregulares podem causar dores ou problemas mais sérios aos membros do corpo. “Na população em geral, o terreno conta com a questão do impacto muscular. Por isso, é importante realizar, por exemplo, corridas em locais com asfalto ou pisos de concreto, que absorvem bem o impacto”.

Em especial no caso de pessoas idosas, explica o professor, é importante que os praticantes evitem terrenos acidentado e irregulares, pois pessoas da terceira idade ficam mais propensas a quedas e fraturas, situações que até mesmo podem causar imobilidade.

Tanto para a população em geral quanto para os idosos, os parques e praças são boas opções, pois os praticantes podem encontrar vias e espaços específicos para executar suas atividades e treinos. “Nesses locais as pessoas não competem com o trânsito”, acrescentas o professor.

Atividades simples não exigem acompanhamento e ajudam a sair do sedentarismo. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba.
Atividades simples não exigem acompanhamento e ajudam a sair do sedentarismo. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba.

Movimente-se

Mesmo com os cuidados para quem é praticante de primeira viagem, o professor da UFPR aconselha a todos que aproveitem o momento de verão, em que as pessoas estão entusiasmadas, para deixar o sofá e o sedentarismo de lado para iniciar com a prática de exercícios ou atividades.

Deixar de lado jogos eletrônicos e interação com as pessoas via internet para movimentar-se ao ar livre evita, segundo o profissional, o aparecimento e a evolução de diversas doenças, como diabetes, problemas cardiovasculares e aqueles relacionados ao excesso de peso corporal. “O exercício é um remédio. Não existe outra possibilidade que possa ter um efeito tão importante na redução de diferentes patologias como o exercício físico”, finaliza.

 

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.