Seu rosto vive cheio de espinhas? O problema pode estar na sua dieta

Para evitar o surgimento da temida acne durante a adolescência e na vida adulta, a dica é controlar a ingestão de leites e derivados

Leites e derivados, carboidratos e gorduras trans são tão culpados pelo surgimento das espinhas durante a adolescência quanto os hormônios. Foto: Bigstock.Leites e derivados, carboidratos e gorduras trans são tão culpados pelo surgimento das espinhas durante a adolescência quanto os hormônios. Foto: Bigstock.

Leites e derivados, alimentos com alto índice glicêmico, como os carboidratos, e as gorduras trans são tão culpados pelo surgimento das espinhas durante a adolescência quanto os hormônios, segundo as dermatologistas Denise Steiner e  Flavia Addor.

Banir esses itens da dieta não é necessário, mas reduzir o consumo durante a semana pode dar bons resultados. Por outro lado, comer mais peixes e alimentos da dieta mediterrânea é capaz de aumentar a proteção da pele.

>> Neto de Lula morreu de infecção por bactéria presente na pele, diz jornal

Enquanto o arroz branco e as massas interferem no metabolismo da glicose, produzindo substâncias que estimulam a formação da acne, as proteínas do leite conhecidas por whey protein produzem um fator de crescimento (IGF-1) similar à insulina, que estimula a ação dos hormônios masculinos, piorando ainda mais a inflamação.

leite-bolo-sindrome-intestino-irritavel

Leite e derivados favorecem o surgimento de espinhas. Foto: Monika Grabkowska / Unsplash

Mesmo os leites desnatados não estão livres deste risco. “O leite tem alguns hormônios que podem interferir na piora da acne, e os desnatados parecem ser mais influentes, possivelmente pelos processos que passam para a remoção da gordura”, explica.

>> Aos 100 anos a paranaense Sara Furquim escreve, costura e esbanja juventude

Se consumidos mais de uma vez na semana, leites e derivados podem aumentar o risco de aparecimento da acne em até quatro vezes, conforme o levantamento feito na pesquisa Acne e dieta: uma revisão, publicado em abril de 2015 na revista Nutrire.

“Bebida láctea instantânea, sorvete, queijo cottage e cream cheese também foram associados positivamente à formação da acne”, segundo o artigo. Iogurte e chocolate, por outro lado, estão liberados. “Não foram encontradas diferenças significativas em relação às frequências do consumo desses itens”, diz o estudo.

Prefira o mediterrâneo!

Controlar a acne através da alimentação pode ser fácil, basta escolher os alimentos certos. Bons exemplos são as dietas mediterrânea e paleolítica. A dieta paleolítica tem alimentos com índice glicêmico baixo, como saladas e vegetais, peixes e óleos de oliva com uma quantidade maior de ômega3, e alimentos estimuladores, como chá verde e frutas vermelhas.

Hábitos alimentares

Jovens que comem, com frequência semanal, alimentos ricos em gordura, açúcares, hambúrgueres e bolos tendem a desenvolver mais acne que aqueles que têm hábitos alimentares mais saudáveis. Os dados foram alcançados no estudo Acne e dieta: uma revisão, publicado em abril de 2015.

Medicamentos

Mudou a dieta e não resolveu? A culpa pode ser dos remédios. A ciclosporina, remédio imunossupressor usado para tratar a psoríase, anticonvulsionantes, lítio, hidantoína, inibidores de TNF, andrógenos, anabolizantes, danazol, dispositivo intrauterino (DIU), rifampicina, betabloqueadores, halogênicos, como o cloro, e vitaminas B6 a B12 também podem piorar o quadro de acne.

LEIA MAIS

8 recomendações para você

Deixe seu comentário