i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Entidades discutem redução da idade mínima para uso de repelentes em crianças

Diminuir dos dois anos aos dois meses de idade poderia aumentar a segurança e proteção das crianças contra doenças como dengue, febre chicungunha e zika

  • PorDa Redação
  • 17/03/2016 09:09
(Foto: Bigstock)
(Foto: Bigstock)| Foto:

De dois anos para dois meses de idade é a redução que a Sociedade Brasileira de Infectologia quer propor ao Ministério da Saúde e à Anvisa para o uso de repelentes em crianças, no Brasil. Os repelentes a base de Icaridina e DEET são os funcionam por mais tempo contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, febre chicungunha e zika. Os produtos do tipo IR3535 são permitidos a partir dos seis meses de idade.

LEIA TAMBÉM:

<<< Fones de ouvidos em bebês recém-nascidos podem causar lesões na audição>>>

<<>>

Estudos têm mostrado que os três tipos de repelentes, segundo informações da SBI, são seguros para uso em gestantes, e portanto poderiam ser liberados para mulheres durante a gravidez. Outra orientação da entidade é com relação à amamentação. De acordo com a SBI, como não há documentos que comprovem a transmissão do víruz zika pelo leite materno, a sociedade também recomenda o aleitamento mesmo em casos de zika.

Mais proteção

Além do uso de repelentes, a entidade recomenda o uso de telas em janelas, manutenção das janelas fechadas, mosquiteiros com ou sem inseticidas, uso de roupas que restrinjam as áreas expostas do corpo, aerossóis com inseticidas e serpentinas com piretroides.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.