Juliana Paes promete ser “O Diabo Veste Prada” de Totalmente Demais

Atriz fala sobre sua personagem, uma exuberante editora de moda, na nova novela das 19 horas que estreia dia 9 de novembro na RPC

Juliana Paes com Fábio Assunção: personagens interpretados pelos dois atores terão relação pessoal descompromissada. Fotos: Divulgação.

Há tempos Juliana Paes sonha com o papel de uma vilã na televisão. E, embora enfatize que a exuberante Carolina de “Totalmente Demais”, nova novela da faixa das 19 horas, que estreia dia 9 de novembro da Globo, não seja uma mulher totalmente má, é um bom começo para a concretização desse desejo. Na pele da antagonista da trama, a atriz até arrisca um palpite: pode ser que, no decorrer dos capítulos, as pessoas se surpreendam com a índole de sua personagem.

Entrevista exclusiva com Juliana Paes:  “A primeira vez que ouvi falar em ‘espelho’ (termo jornalístico que indica a paginação da revista) não entendia nada. Achava que era aqueles que usamos para nos maquiar”, brinca.

“A Carolina não pensa em matar ninguém. Mas se alguém atravessar o caminho dela, tudo muda. E ela vai perceber que o homem com quem ela planeja ter um filho se encanta por uma jovem modelo. Ou seja, um prato cheio para ela botar as garrinhas para fora”, prevê.

Blog Sintonizando: Globo estreia novela das 19h antes na internet

Na novela, assinada por Rosane Svartman e Paulo Halm, Carolina é a diretora da redação da revista “Totalmente Demais” e, há alguns anos, mantém uma relação descompromissada com o agente de modelos Arthur (Fábio Assunção). Depois de lançar um concurso em parceria com uma fabricante de cosméticos para encontrar um novo rosto da moda, ela faz uma aposta com o amante: ele é desafiado a “lapidar” a florista Eliza (Marina Ruy Barbosa), uma menina do interior que se muda para o Rio, transformando-a em uma modelo pronta para o sucesso. “O problema é que o criador começa a ver algo especial na criatura. E Carol sonha muito com a maternidade e não consegue imaginar ninguém melhor que o Arthur para ser o pai de seu filho”, adianta a atriz.

Parece até mentira, mas Juliana tinha esquecido como é interpretar uma mulher contemporânea e mais realista. A atriz passou uma boa fase fazendo papéis com uma construção mais complexa. Foi assim na pele da indiana Maya, de “Caminho das Índias” (2009), atualmente em reprise nas tardes da Globo; no remake de “Gabriela” (2012), na lúdica “Meu Pedacinho de Chão” (2014) e ainda em “Dois Irmãos”, série em que terá dois personagens e que está gravada, prevista para ir ao ar no início de 2016. Estes dois últimos trabalhos foram sob a direção de Luiz Fernando Carvalho.

Juliana interpretará uma editora de moda.

Juliana interpretará uma editora de moda.

“Foram processos mais artesanais, que me transformaram. Voltar a um papel mais próximo da minha realidade, apesar de ser totalmente diferente de mim, foi interessante e, ao mesmo tempo, um choque”, garante ela, que chegou a vivenciar isso em uma participação em alguns capítulos de “O Astro” (2011).

O Diabo Veste Prada
Para conseguir entrar no universo de Carolina, Juliana contou com uma intensa preparação comandada pelo argentino Eduardo Milewicz. “Discutimos bastante sobre o ator contemporâneo. Percebemos que quanto mais limpa é nossa caracterização e nosso gestual, mais se abre a possibilidade de o público se envolver pelo personagem”, explica. E, apesar de contabilizar 15 anos de carreira na tevê – a estreia foi em Laços de Família (2000), na pele da empregada doméstica Ritinha –, Juliana afirma que agora se sente uma profissional mais completa. “Estou mais madura, entendendo melhor como o ator pode fazer televisão de várias maneiras”, gaba-se.

A atriz não esconde que, até por se tratar de uma história que gira em torno da moda e aposta fortemente na comédia, o filme O Diabo Veste Prada (2006) serviu de inspiração para a equipe. No longa, Meryl Streep interpreta Miranda Priestly, a temida e arrogante editora-chefe da revista fashion “Runway”. E, em algumas cenas, é mesmo difícil evitar certo déjà vu. “Mas são personalidades bem diferentes”, defende.

De florista à top model

Na nova trama das 19 horas, que vai substituir “I Love Paraisópolis”, Eliza (Marina Ruy Barbosa) é uma jovem que vive no interior do Rio de Janeiro com a família. Depois de se envolver em uma confusão, decide fugir para a capital e passa a viver pelas ruas da cidade. Quem percebe o perigo que ruiva corre e se propõe a protegê-la é Jonatas (Felipe Simas), um rapaz que se intitula “empresário das ruas”. Durante a semana, ele ganha a vida vendendo balas e guardando carros na noite. Para economizar dinheiro, ele só volta para a casa da família, que mora longe, nos finais de semana. Eliza percebe que não conseguirá se virar sozinha e assim começa uma grande amizade com o rapaz, que depois evolui para uma história de amor. Eliza e Jonatas vivem em um cinema abandonado, no Bairro de Fátima, e ele a ensina também a ganhar dinheiro nas ruas vendendo flores, quando será descoberta como new face. A poderosa diretora da revista “Totalmente Demais” é Carolina (Juliana Paes) e o bon vivant e dono da agência de modelos Excalibur é Arthur (Fábio Assunção). Os dois tem uma relação de longa data. A trama ainda tem no elenco Adriana Birolli, Humberto Martins, Hélio de La Peña, Glória Maria, Reginaldo Faria, Tony Garrido e Fernanda Motta.

Marina Ruy Barbosa e Felipe Simas em cena da nova novela.

Marina Ruy Barbosa e Felipe Simas em cena da nova novela.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário