Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A  cobrança por bagagem despachada faz parte de uma série de mudanças propostas pela Anac, que começa a vigorar em 2017. Foto: Bigstock
A cobrança por bagagem despachada faz parte de uma série de mudanças propostas pela Anac, que começa a vigorar em 2017. Foto: Bigstock| Foto:

Não importa o peso da bagagem, se você despachar alguma mala em viagens nacionais e internacionais pode ter que pagar a mais por isso. A decisão está em discussão pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que deve bater o martelo na próxima semana. Se aprovada, no entanto, a proposta só passaria a valer em 2018.  A mudança faz parte da revisão das Condições Gerais de Transporte (CGTA) da Anac, que prevê ainda outras alterações para o transporte de malas.

A principal proposta – e uma das mais polêmicas – aborda a possibilidade do passageiros terem que pagar pela bagagem despachada. Caso a regra entre em vigor, as companhias serão autorizadas a cobrar por qualquer volume de bagagem despachado em voos domésticos. Por outro lado, o limite de peso da bagagem de mão subiria de 5 kg para 10 kg. Atualmente, os brasileiros podem levar bagagens de mão com até 5 quilos. Em voos domésticos, é permitido levar uma mala com até 23kg e, em internacionais, duas com até 32kg.

As alterações abordam outras medidas polêmicas, como o fim do aporte e obrigação das companhias aéreas de dar assistência aos passageiros em caso de atrasos ou cancelamentos de voos em território internacional. As propostas estão sendo discutidas desde o ano passado. Em maio deste ano, foi aberta uma consulta pública para discutir as decisões. A Anac recebeu mais de 1,5 mil contribuições, um número elevado em relação às outras consultas, e deverá finalizar as novas regras até o fim deste ano.

LEIA TAMBÉM

>> Disney terá parque da Frozen em Hong Kong

>> Piscina de água mineral? Em Curitiba tem, na Estância Ouro Fino!

>> Airbnb amplia serviços. Agora dá até para reservar passeios

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]