i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Alexandre Borges

Foto de perfil de Alexandre Borges
Ver perfil

Pobres e ricos divergem sobre a vacina da Covid-19 | DataBorges

  • Alexandre BorgesPor Alexandre Borges
  • 30/10/2020 17:16

O ambiente polarizado do Brasil invadiu a mais séria discussão sobre saúde pública de 2020: a vacina contra o coronavírus. Entenda porque divergência entre ricos e pobres sobre tomar ou não a vacina diz muito sobre o momento político do Brasil e do mundo. Confira o vídeo com Alexandre Borges.

Metodologia da pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo PoderData com coleta de dados entre 26 e 28 de outubro, por meio de ligações telefônicas. Foram 2.500 entrevistas em 488 municípios das 27 unidades da federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Admar Luiz

    ± 6 dias

    Ô do sofá, cuma? Perguntaria o Didi Mocó. Essa "discussão", prezado, nem deveria existir. É perda de tempo, é queima de neurônios atoa. Falando em existir, AB, EXISTE vacina cientificamente testada? NÃO! Polarização? Divergência entre ricos e pobres? Conta outra vai. O que há é meia dúzia de políticos oportunistas - na maioria das vezes corruptos, querendo lacrar com a vachina. Sem falar da imprensa calhorda. Ela sim é a que faz politica. E, claro, contra o governo. O grosso da população não está nem aí com a vacina. Tá é preocupado em buscar seu sustento. O resto é blablablá dos Alexandres da vida. Ô Alexandre, tá usando sua focinheira?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dario de Araújo Dafico

    ± 6 dias

    Esse retardado não percebeu o que disse ou não leu a pesquisa cujo resultado (resumido) foi, para a pergunta "se com certeza tomariam uma vacina": 1) Cidadãos com renda até 10 sm = 63 %; 2) Cidadãos com renda superior a 10 sm = 94%.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LSB

    ± 6 dias

    Pertinente observação!! Sagaz, de fato. Sua análise, embora bastante “válida”, parece-me um pouco “simplista”. Não q esteja errada, mas o “fenômeno”, para ser compreendido, necessita-se, no meu entender, de variáveis adicionais a serem “ponderadas”. No mais, NOSSA elite (e possivelmente as demais do “ocidente”) está muito aquém daquilo que podemos classificar como “medíocre” (excetuando “as exceções” de praxe - mas lembrando q “andorinha sozinha não faz verão”). E digo isso considerando q sou (super) elite por qq critério q se deseje julgar (menos altura).

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]