i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Camila Farani

Foto de perfil de Camila Farani
Ver perfil
Camila Farani

Customer Experience: a mágica de encantar clientes

  • PorCamila Farani
  • 07/10/2019 15:11
Customer Experience: a mágica de encantar clientes
| Foto: BigStock

Você já se perguntou o que faz as pessoas optarem por tomar um café mais caro, como no Starbucks, comprar um Iphone de última geração ou economizar um ano inteiro para passar férias com a família na Disney? Pois bem. Esse encantamento se chama: Customer Experience (ou Experiência do Cliente). Os professores de Harvard, Joseph Pine e James Gilmore, constataram em seus estudos de comportamento de consumo, que a venda de boas experiências é o que faz uma marca ser memorável.

O segredo do Starbucks está no ambiente da loja, no wi-fi gratuito e no atendimento personalizado, pois os atendentes te chamam pelo nome. Você se sente importante, certo? Em qualquer parque ou hotel da Disney, os clientes são chamados de guests (ou convidados). Existem histórias incríveis de aniversariantes hospedados no complexo que relatam a experiência de receber no dia um cartão assinado pelo próprio Mickey ou que podem escolher qualquer “desejo” concedido pela Fada Madrinha. Em que outro lugar do mundo isso poderia acontecer?

Empresas bem sucedidas são àquelas que investem em transformar produtos e serviços em experiências únicas e que gerem valor ao consumidor. Quando você encanta seus clientes e agrega mais valor a seus produtos e serviços seu cliente estará disposto a adquiri-lo, independente do preço que eles venham a ter. Quando falamos de experiência e percepção do usuário, Daniel Kahneman, autor do livro Thinking fast and slow, apresenta o conceito dos 2 "Eus": o da experiência (Experiencing self) e o da lembrança (Remembering self). O da experiência significa o agora e o da lembrança trata-se do julgamento do momento vivido. Portanto, empresas devem oferecer boas experiências e continuar inovando para manter as boas memórias.

Por isso, as empresas precisam focar na construção e nas melhorias dos seus mapas estratégicos, que evidencie todas as etapas que compõem essa experiência do cliente. Melhorar a jornada de compra do cliente é a principal preocupação das empresas, de acordo com a pesquisa Digital Consumer Insights da Euromonitor International 2019. Outro ponto importante, é que o mundo digital e as novas tecnologias estão contribuindo para que empresas ofereçam aos seus clientes interações personalizadas, colocando-os no controle de sua experiência de compra. Um bom exemplo, é o investimento que a Amazon vem fazendo nas suas lojas físicas, sem filas e caixas, no estilo self service automatizado. Em 2018, o comércio por voz representou somente 1% das compras digitais realizadas nos Estados Unidos e deverá representar em torno de 5% até 2023, segundo a mesma pesquisa. Isso é um indicativo de que empresas devem se preparar para integrar essas funções nas estratégias de negócios.

Leia também: Por que o e-commerce também quer ser tornar físico?

A maior pesquisa brasileira sobre o tema, o Customer Experience Trends 2019 mostrou que as empresas tradicionais no País entenderam esse novo momento e estão investindo em novas ações, mas ainda há um longo caminho a se percorrer: 72% dos consumidores ainda classificaram como mediano o serviço e a qualidade dos serviços prestados, embora 49% das empresas consultadas tenham aumentado seus investimentos em gestão de atendimento e relacionamento com o cliente.

Não existe outro caminho para se diferenciar da concorrência e fidelizar os clientes: é necessário estudar o mercado com atenção e apostar em estratégias inovadoras. Oferecer a oportunidade ao consumidor da cocriação de produtos, a customização e a oportunidade de transitar em outros mercados correlatos, diversificando o mix de produtos e serviços, e gerando novas formas de receita, são exemplos de como trabalhar essa aproximação.

Vivemos um novo momento na história, em que passamos da era da comoditização, em que o preço era o principal diferencial competitivo, para a era da Experiência, em que empresas precisam inovar colocando os clientes no centro do processo. Lembre-se: para ser bem sucedido, trabalhe para que a experiência de compra seja positiva do começo ao fim.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.