i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Camila Farani

Foto de perfil de Camila Farani
Ver perfil
Novos negócios

Você sabe como Hollywood acidentalmente ajudou a construir a Netflix?

  • Camila FaraniPor Camila Farani
  • 09/08/2020 08:00
Você sabe como Hollywood acidentalmente ajudou a construir a Netflix?
| Foto: Mollie Sivaram/Unsplash

Uma das empresas que se beneficiou da mudança de comportamento provocada pela pandemia e segue crescendo disparadamente é a Netflix. Ultrapassando as ações da Walt Disney, o valor de mercado da empresa agora é de US$ 158 bilhões, o que reflete quais segmentos do ecossistema de mídia são favorecidos em momentos de incerteza.

Ao verificar o histórico da Netflix, é possível notar que, a passos largos, a atual plataforma de streaming investiu na inovação e enxergou uma brecha no mercado na qual poderia fazer a diferença. Como disse Eike Batista, “o empreendedor é um cara que não apenas enxerga uma oportunidade, mas assume o risco de colocá-la em prática”. Nesse caso, isso deu muito certo.

A empresa foi fundada em 1997 pelos empreendedores Reed Hastings e Marc Randolph como um serviço online de locação de filmes. Um ano depois, eles lançaram o site NetFlix, no qual era possível solicitar DVDs que chegavam por correio diretamente na casa das pessoas.

Enxergando uma nova oportunidade de serviço personalizado, a Netflix lançou uma assinatura mensal que oferecia locação ilimitada de DVDs. Dessa forma, o cliente poderia escolher uma série de filmes no site e, à medida que devolvia os títulos pelo correio, a empresa enviava outros.

Com o sucesso do plano de assinaturas, já em 2001 as ações da Netflix começaram a ser negociadas na Nasdaq. Com a oferta pública de ações, a empresa levantou US$ 82,5 milhões. Naquela época, a Netflix tinha 600 mil assinantes e um catálogo com mais de 11,5 mil filmes.

A impressionante ascensão da Netflix não teria acontecido sem a ajuda involuntária das empresas com as quais agora concorre. Um exemplo disso é Hollywood, que acidentalmente ajudou a construir a plataforma.

Em 2007, quando a Netflix começou a transmitir filmes e programas de TV, era uma das únicas no mercado. Afinal, naquela época, assistir algo na internet significava navegar no YouTube e consumir o tipo de conteúdo que hoje chamamos de “memes”. 

O fato é que a Netflix viu potencial em transmitir pela internet, e agora é quase impossível imaginar uma vida sem esse serviço. Por isso, as grandes empresas estão correndo para alcançar a Netflix e lançar seus próprios serviços de streaming, mas talvez já seja tarde demais.

Durante anos, a plataforma foi se construindo e consolidando dia após dia, enquanto empresas estabelecidas só observavam, ou pior: contribuíam para isso.

No início de 2008, a Netflix começou a transmitir em grande escala, comprando os direitos de transmissão digital para filmes da Disney e da Sony. O foco era em filmes que já eram muito conhecidos, como a série de Piratas do Caribe, além de muitos outros.

Atraindo um público que já gostava daquele tipo de conteúdo, mas agora em um novo formato muito mais fácil e acessível, quase que do dia para a noite a Netflix se tornou um bom serviço de streaming, com faturamento de cerca de US $ 30 milhões por ano, e em crescimento constante.

Em muitas de minhas lives no Instagram @camilafarani, conto como você pode transformar seu negócio através da inovação como a Netflix fez, mudando seu serviço e o adaptando a uma nova demanda de mercado até então desconhecida por grandes players. Foi o caso da Blockbuster na época, empresa que alugava DVDs e encerrou suas atividades poucos anos depois por não se adaptar ao “novo consumidor”.

Através de uma brecha contratual, a Netflix conseguiu obter os produtos da Disney e da Sony sem fechar acordos diretamente com eles. Isso porque, na época, outras empresas viam vantagem em vender para ela seus conteúdos, já que viam a Netflix como uma fonte fácil de dinheiro.

Ninguém imaginava que a empresa fosse tomar as atuais proporções, mas o que realmente aconteceu foi que a Netflix pegou os conteúdos que Hollywood considerava suas sobras e construiu um negócio gigante. Sabe quando, nos filmes, a personagem encontra um objeto todo sujo, e depois de dar uma boa lapidada ela possui um tesouro em suas mãos? Essa é uma boa comparação, mas com certeza a descoberta não foi acidental.

A partir disso, a plataforma passou a produzir seus próprios conteúdos e competir diretamente com as mídias das quais antes era cliente. Se tornou até mesmo insuperável para seus possíveis concorrentes que tentam ingressar nesse mercado agora.

Foi com muita visão de mercado e planejamento que a Netflix conseguiu se estabelecer, e evoluir para a tendência mundial que é hoje, responsável por uma nova era na cultura e entretenimento. Parte desse sucesso pode ser atribuído ao experimentalismo da Netflix, que constantemente busca novos conteúdos dos gêneros mais diversos, visando atrair um público bastante amplo.

O que faz da Netflix única é o fato de inovar e revolucionar o modelo de mercado em que a empresa está inserida, sendo essencial para garantir que existe um diferencial.

Se você quer saber mais sobre inovação nos negócios e como se destacar no mercado, precisa se inscrever no Desafio CF7 que vai ao ar na entre 13 e 19 de agosto. São sete dias de conteúdos incríveis e totalmente gratuitos para que, assim como a Netflix, você transforme sua empresa para as novas demandas de mercado que ainda estão por vir! Faça seu cadastro e participe de formações totalmente online.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 3 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • E

    Eden Lopes Feldman

    ± 13 dias

    Excelente análise, a NETFLIX trouxe o que precisávamos: liberdade de escolha. Comprovando que a internet é o futuro que já chegou na comunicação. Hoje jornais quase não são mais impressos, os lemos online, e acredito que a TV aberta em breve desaparecerá, pois os anúncios publicitários estão se modificando no teor, essência e atingimento do público alvo. As TVs a cabo já estão desmoronando, e isto se ampliará com a melhoria das redes de internet. Que favorecerão os acessos em streaming. As recentes lutas contra o fakenews nada mais são que a reação da TV aberta a sua perda de capacidade de atingimento. Até mesmo por sua politização "progressista". Nem o STF vai garantir esta sobrevivência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 14 dias

    Para mim Netflix é sinônimo de filmes de zumbis. Daí seu sucesso meteórico desde o início da empresa. E não mudou muito não.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Teixeira Pires

    ± 14 dias

    Gostei do artigo! Fico ainda na dúvida do quanto o casuísmo acabou sendo determinante para o sucesso da Netflix ou, de fato, uma visão estratégica antecipada e não vista por mais ninguém. Creio sim que a pro-atividade, começar com pequenas iniciativas e projetos pilotos são características que são necessárias, ainda que insuficientes, para que um negócio dê certo. E podemos dizer que a pandemia "caiu no colo" da Netflix...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]