i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Cristina Graeml

Foto de perfil de Cristina Graeml
Ver perfil

"A meta de uma discussão ou debate não deveria ser a vitória, mas o progresso". Joseph Joubert.

Entrevista com Ângela Gandra Martins

É função do governo cuidar das famílias? O que pensa a Secretária Nacional da Família

  • [17/08/2020] [19:00]

É função do governo cuidar das famílias? O que pensa a Secretária Nacional da Família, responsável por uma das subdivisões do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos mais conectadas ao eleitor do atual governo?

Como o próprio nome diz, a Secretaria Nacional da Família é a parte do ministério dedicada a desenvolver políticas públicas voltadas à família, algo muito valorizado pelos brasileiros em geral, mas visto com má vontade pelos críticos, como se famílias não fossem a base da sociedade nem devessem ter atenção do Estado.

Na entrevista, que você pode conferir clicando no play do vídeo no topo da página, a secretária Ângela Gandra Martins conta que trabalhou o ano passado inteiro sem orçamento, simplesmente porque a secretaria não existia no Plano Plurianual (PPA) deixado pelo governo anterior. Mas revela que conseguiu planejar programas para engajar prefeitos no atendimento às famílias.

No fim de julho a Secretaria lançou mais um, o Programa Município Amigo da Família, pensado para premir boas iniciativas. A ideia é despertar os municípios para o atendimento preventivo às famílias, antes que elas se desestruturem e gerem problemas à sociedade (desde o mau desempenho escolar dos filhos até maus tratos a menores ou idosos, violência doméstica, envolvimento com drogas, alcoolismo, criminalidade, suicídio).

Lembram da falta de orçamento da secretaria no ano passado? Em 2020 a pasta recebeu previsão de gastos de R$2,8 milhões. Parece muito para nós, cidadãos comuns. Em termos de administração pública federal é uma migalha. Mas dessa verba saíram vários programas que vêm ajudando famílias a driblar problemas, inclusive durante a pandemia.

Junto com este último, o recém-lançado Programa Município Amigo da Família, a secretaria anunciou um edital para que prefeitos inscrevessem iniciativas de sucesso a fim de concorrer a um prêmio batizado de Boas Práticas em Políticas Públicas. É uma forma de fazer limonada a partir de um único limão.

Os programas inscritos não ganham só prêmio, mas visibilidade. Assim, podem ser copiados Brasil afora, beneficiando milhares de outras famílias. Sem custo para o governo federal.

E como desenvolver projetos locais? A secretaria se propõem a dar dicas, através de uma cartilha online (que também está sendo desenvolvida a custo zero pelos próprios técnicos do ministério), com informações que ajudem as equipes municipais a orientar as famílias.

Cartilha do casamento

Bastou lançar o programa para a Secretária Nacional da Família, Ângela Gandra Martins, e a ministra Damares Alves se virem em meio a uma gigantesca polêmica. O simples anúncio de uma cartilha de políticas públicas familiares destinada a gestores municipais, que foi apelidada de cartilha do casamento, atiçou o veneno dos que gritam contra toda e qualquer voz que ouse falar de união estável ou de famílias.

Nesta entrevista a Secretária, profissional do Direito e da Filosofia, desmistifica o trabalho que desenvolve nesse braço importante do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Fala também por que projetos de orientação e apoio a famílias não são bizarrices de um governo conservador e sim uma forma inteligente de lidar com a administração pública, gastando menos e colhendo resultados melhores.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • E

    Emiliano

    ± 10 dias

    Boa noite. Parece que ganhei a noite hoje, aliás, o dia todo, com essa leitura. Essa é uma expressão que denota felicidade. A família brasileira precisa - com urgência - destas iniciativas que a coloque em patamar super elevado, uma vez que é (e ninguém jamais destruirá isto) a Base da Sociedade. É preciso rejuvenecer a força santa que tem uma família. A família é luz, é paz, é amor. Parabéns.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOSE Z. NETO

    ± 17 dias

    Parabéns Cristina, você entrevistou uma pessoa de valores e caráter. O desmonte da família é o padrão dos progressistas e este trabalho feito pela secretaria dá um nó na cabecinha da esquerda que trabalha incansavelmente na destruição da relação pais filhos. Beirou o ridículo a tentativa do ministério publico de provocar polemica.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    NH4NO3

    ± 18 dias

    Minha cara aprendiz de Alexandre Garcia: o governo não consegue manter uma praça pública, imagine cuidar das famílias. Aliás, para saber o quanto os governos se preocupam com as famílias, basta visitar uma escola pública. Governo quer que as famílias se danem e façam filhos, muuuuuuitos filhos, para daqui 16 anos darem o voto e o dízimo. Caiam na real meus caros, governo nenhum se preocupa com ninguém, ainda mais um governo de direita fajuta, tupiniquim, que não acerta uma. Brasil tá no lodo porque este povo não sabe castigar político, nem as Damares da vida, que deveriam levar gritos de "cala a boca".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 18 dias

    Cristina, só uma observação. Achei que o Min. da Mulher falhou miseravelmente - uma falha que custou uma vida de um inocente - no caso da menina que teve a autorização para abortar um bebe de sete meses por ter sido estuprada. Oras, o Min. da Mulher devia intervir. Dar assistência a mãe. Levar a gravidez até o fim. Depois do parto se não quisesse seu filho que o doasse. Não faltaria mãos abençoadas para adotá-lo. Foi criminoso o que fizeram. Tisnaram sua mãos de sangue.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • C

      CRISTINA GRAEML

      ± 18 dias

      Oi, Admar. Não abordei esse caso na entrevista com a Secr. da Família, pq estava na esfera de outra secretaria, a Secr da Criança e do Adolescente, com a qual consegui informações sobre as tratativas envolvendo o caso da menina de 10 anos. Tudo em sigilo, por motivos óbvios. O que sei é que havia ordem judicial para que o bebê fosse morto e o Executivo não tem o poder de se sobrepor ao Judiciário. Tudo muito triste. // Se não tiver assistido a entrevista com a secretária Ângela Gandra Martins até o fim te convido a fazê-lo. Acho importante conhecermos quem está no comando de uma área tão importante como essa. Abs.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      CRISTINA GRAEML

      ± 18 dias

      Oi, Admar. Não abordei esse caso na entrevista com a Secr. da Família, pq estava na esfera de outra secretaria, a Secr da Criança e do Adolescente, com a qual consegui informações sobre as tratativas envolvendo o caso da menina de 10 anos. Tudo em sigilo, por motivos óbvios. O que sei é que havia ordem judicial para que o bebê fosse morto e o Executivo não tem o poder de se sobrepor ao Judiciário. Tudo muito triste. // Se não tiver assistido a entrevista com a secretária Ângela Gandra Martins até o fim te convido a fazê-lo. Acho importante conhecermos quem está no comando de uma área tão importante como essa. Abs.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eden Lopes Feldman

    ± 18 dias

    Cada vez mais fico feliz ao ver que pessoas de bom senso ocupam cargos voltados a família. Este é um dos grandes motivos da aprovação do governo Bolsonaro. Excelente entrevista.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulista

    ± 18 dias

    "atiçou o veneno dos que gritam contra toda e qualquer voz que ouse falar de união estável ou de famílias". Novamente entra o contraditório da patota esquerdista, falam em união estável para indivíduos com orientações sexuais diversas, porém tratam como se fosse algo criminoso a união estável tradicional que remonta a origem da humanidade. Como já comentado em outro artigo, acho que são filhos de chocadeira.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Eduardo D'Amico

    ± 18 dias

    Parabéns à repórter pela iniciativa da matéria. Parabéns à secretária Ângela Gandra Martins pelas ideias e soluções propostas. Parabéns a quem instituiu uma secretaria voltada a um assunto fundamental para o desenvolvimento social, emocional, econômico, cultural e humano. A família é sem dúvida a base da sociedade. Sem ideologias, sem preconceitos. Com amor e com respeito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Denis

    ± 19 dias

    Excelente entrevista! Fiquei muito bem impressionado com o domínio do assunto pela Secretária. Parabéns a todos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.