i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Filipe Figueiredo

Foto de perfil de Filipe Figueiredo
Ver perfil

Explicações para os principais acontecimentos da política internacional

Guerra do preço do petróleo

Um príncipe tomou o mundo como refém e você está pagando sem saber

  • Filipe FigueiredoPor Filipe Figueiredo
  • 10/03/2020 09:50
O príncipe herdeiro da coroa saudita, Mohammed bin Salman
O príncipe herdeiro da coroa saudita, Mohammed bin Salman| Foto: Bandar AL-JALOUD / outras fontes / AFP

Preço do petróleo caindo, bolsas caindo, políticos desorientados, pessoas apreensivas. As últimas horas foram de tensão e espanto, sensações causadas pela velocidade dos eventos e pela surpresa que pegou quase todos desprevenidos. Acaba sendo uma ótima oportunidade para demonstrar a importância de acompanhar o noticiário internacional e compreender ao menos um pouco do tabuleiro geopolítico mundial. O que habitualmente são notícias distantes e sem relação com o cotidiano da maioria dos brasileiros tornam-se, em momentos como esse, a explicação de mudanças de preços e tomam toda a mídia ao seu redor. Nesse momento, quatro eventos tornam-se importantes.

A primeira questão é a mais óbvia, a pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19. Diversas outras pessoas já analisaram o efeito da doença na economia mundial, com muito mais competência do que esse colunista. Em suma, a paralisação da economia chinesa, com quarentenas e férias coletivas, diminuiu de maneira dramática a demanda por commodities. O isolamento de outros países e a disseminação da doença diminuiu tanto o comércio internacional, com quedas de diferentes demandas, como o turismo e os comércios locais, afetando a cotação das moedas. O fechamento de fronteiras e o pânico em alguns setores da população também cobram seu preço econômico e financeiro.

Dependência do petróleo

Isso leva ao segundo fator. Existem países cujas economias dependem da exportação de commodities. Se não dependem, estão profundamente conectadas, como é o caso do Brasil; por exemplo, 30% do PIB do estado do Rio de Janeiro é derivado dos hidrocarbonetos. Essas economias, ao se depararem com o cenário causado pela Covid-19, podem tentar interferir nos preços das commodities que são suas fontes de recurso. No caso do petróleo, a abordagem mais conhecida é o cartel internacional Organização dos Países Exportadores de Petróleo, a Opep, subir os preços de forma concertada com cortes de produção; esse fenômeno ficou conhecido quando dos choques do petróleo.

A questão do petróleo no ano de 2020 já havia sido citada aqui neste espaço, no primeiro texto do ano. Outra possibilidade é o aumento da produção, diminuindo o preço e ganhando na quantidade. Isso funciona mesmo em momentos de baixa demanda, já que não se trata de um produto de uso localizado. Países e empresas vão comprar petróleo barato, nem que seja para manutenção ou expansão de reservas. O governo chinês, por exemplo, em sua doutrina de defesa, estipula a necessidade de reservas de petróleo que possibilitem que o país fique noventa dias sem importar uma única gota de óleo; algo em torno de 600 milhões de barris guardados, e quase todo país trabalha com a ideia de uma reserva estratégica.

O terceiro fator é que a Opep está esvaziada e desprestigiada. Esse tema já foi abordado aqui neste espaço quando do anúncio da saída do Qatar da organização. Dos dez maiores produtores de petróleo, metade não integra a organização: EUA e Rússia, os líderes mundiais, Canadá, China e Brasil. Seu poder de manipular os preços não é mais o mesmo e a organização vinha dependendo de um acordo entre Rússia e Arábia Saudita. Além disso, os atores internacionais não estão mais no mesmo compasso em seus interesses de petróleo. O mundo hoje é muito diferente do da década de 1970, quando a Opep mostrou o seu cartão de visitas ao mundo.

Os sauditas dependem do comércio marítimo para exportar o seu óleo, pelos grandes petroleiros. Isso encarece o preço final comparado ao óleo comercializado via oleodutos terrestres, como é o caso da maioria das exportações russas. Outros países tornaram-se atores importantes nesse mercado, como Brasil e países africanos, diversificando a oferta e possibilitando negócios mais vantajosos em suas regiões. Na América do Norte, a exploração do óleo de xisto diminuiu a dependência dos EUA de óleo importado e, nos últimos anos, o país tornou-se um exportador de petróleo, algo que não acontecia desde décadas atrás.

Queda de braço

Esses três fatores explicam o rompimento entre sauditas e russos, que levou aos novos preços que pegaram o mundo de surpresa. Os sauditas desejavam cortar a produção e aumentar o preço. A Rússia recusou, já que não precisa de um petróleo tão caro para compensar sua exploração, pois exporta via oleodutos. Além disso, a exploração do óleo de xisto é cara e, com o petróleo num preço reduzido, a produção dos EUA fica prejudicada, assim como seu mercado financeiro, que, nos últimos anos, foi sedento ao pote das novas empresas da área. Os sauditas, então, dobraram a aposta e fizeram algo que, basicamente, nenhum outro país do mundo conseguiria fazer.

Aumentou sua produção em um milhão de barris por dia. Nenhum país possui essa capacidade de produção ociosa. Se a Rússia quer o preço baixo, ok, então vamos ganhar na quantidade, coisa que somente nós conseguimos nesse nível; mesmo com o transporte barato, a extração de óleo russa é mais cara. Esse é o raciocínio saudita. E aqui entra, sorrateiramente, o quarto aspecto desse tabuleiro todo. A disputa de poder interna saudita. O rei Salman, de 84 anos, estaria no crepúsculo de sua vida. Seu filho mais conhecido (de treze) e ungido sucessor é o príncipe Mohammed bin Salman, conhecido pela sigla MBS e um rosto conhecido mundialmente. Lembrando que, em árabe, "bin" (ou ibn) é "filho de".

O príncipe MBS teria ordenado a prisão de três integrantes da família real, por um suposto golpe contra o rei Salman; em 2017 ele já ordenou um expurgo dentro da realeza saudita. Um dos presos é seu tio, Ahmed bin Abdulaziz, de 77 anos, outro é o sobrinho do rei e ex-sucessor Mohammed bin Nayef, e o príncipe Nawaf bin Nayef; são mais de mil príncipes sauditas. Como o nome Ahmed bin Abdulaziz transparece, ele é filho do fundador do reino, Abdulaziz Saud, irmão do atual rei Salman. No final das contas, é possível que o golpe seja, na verdade, do príncipe MBS. No início dos anos 2000, seu tio Ahmed era um potencial candidato ao trono saudita.

Mais que isso, todos os reis sauditas até hoje foram ou o fundador do reino, Abdulaziz, ou seus filhos, e a linha sucessória tradicionalmente prioriza os filhos do rei Saud. Ou seja, com a morte de Salman, seu irmão Ahmed poderia reivindicar o trono, embora num cenário improvável. Ainda assim, algo que não agrada MBS, o atual príncipe da coroa, nem um pouco. A prisão dos golpistas pode ter sido ordenada em meio uma disputa palaciana pela sucessão do rei de idade avançada. Numa análise especulativa, MBS poderia até mesmo usar a legitimidade do pai, ainda vivo, para anunciar uma eventual abdicação em nome do príncipe. Com o atrativo do país sediar o G20 neste ano.

Política perene?

O evento com os líderes das principais economias do mundo seria a vitrine ideal para consagrar MBS como o líder, de fato e de direito, da Arábia Saudita, o primeiro rei saudita que não é filho de Abdulaziz. A decisão de enviar o preço do petróleo ao chão também pode envolver motivações de criar uma cortina de fumaça na situação política do reino, e também mostrar comando e poder por parte do príncipe. Principalmente, a atual política saudita para o óleo não deve ser uma política perene de produção. A decisão jogou o valor das ações da petroleira estatal Aramco para baixo, gerando impactos negativos não apenas nas finanças, mas também na imagem do reino.

Indo além, quase todo o orçamento estatal saudita depende da renda do petróleo. Mesmo com ganhos na quantidade exportada, o governo saudita não conseguirá manter-se funcionando com os preços muito baixos. Isso inclui os gastos sociais, pilar do governo totalitário que não enfrenta muitos protestos de sua população atendida, e a agenda modernizadora Visão 2030, o cartão de visitas de MBS. O governo saudita não consegue existir da atual maneira sem o dinheiro do petróleo. Para complicar, a região de Qatif foi colocada em quarentena pela Covid-19. A província na costa do Golfo Pérsico é um dos principais focos da exploração saudita de óleo.

A soma de todos esses fatores permite não apenas compreender o que está se passando, mas também elaborar quatro cenários, quatro perguntas, para o futuro próximo. Primeiro, até quando os países envolvidos vão conseguir aguentar essa queda de braço? Putin declarou que as reservas de seu país podem manter essa política por até uma década, o que pode ser uma bravata. Segundo, quando os países que dependem da exportação de petróleo vão começar a compreender, e se adaptar, que o mundo consome cada vez menos petróleo, e que o valor do óleo hoje deriva muito mais dos riscos geopolíticos da sua exploração e de seu comércio do que da oferta do produto?

Terceiro, essa progressiva mudança energética irá finalmente enfraquecer o reino dos Saud, uma monarquia absolutista, sem transparência alguma, que consegue fazer o mundo de refém, pelo menos por algumas semanas? Um país que, por suas relações com os EUA, consegue fazer o mundo pagar parte do preço de intrigas palacianas e de sua política agressiva na região? Finalmente, o que vai acontecer quando a epidemia da Covid-19 passar e as demandas voltarem ao normal? Os preços vão cair ainda mais, ou os antigos cartéis voltarão à ter utilidade? São as perguntas que devem ser analisadas não só nos próximos meses, mas para a próxima década.

24 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 24 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • D

    D'AMICO

    ± 0 minutos

    O FELIPE tem um refinado texto. Parabéns. Com a minha idade já perto dos 80 . Cara , só posso rir . Acabo de comprar um Jegue . Meu negócio é comer e dar alfafa ao meu Juquinha . Aqui em Maringá.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WFSC

    ± 4 horas

    Parece título de matéria sensacionalista Até onde eu me lembro, quando um cartel se desentende e falha, os preços caem e os compradores comemoram Não sei q tipo de refém é esse, que tem mais de 10 produtores de petróleo pra escolher e vislumbra preços baixos para a commodity

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Terrivelmente

    ± 4 horas

    É o tal mercado. O príncipe não tá sozinho! Só que desta vez foi a vez dele de se dar bem!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fábio Cardoso de Almeida

    ± 7 horas

    com uma tacada ele acaba com os carros eletricos e a industria do etanol...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARIO MARCIO ARCHEGAS FERREIRA

    ± 8 horas

    Interessante, esqueceram de uma coisa, intervenção militar saudita no Iêmen, onde os rebeldes são apoiados pelo Irã e indiretamente pela Rússia. Ao baixar o preço do petróleo cria-se dificuldade ao Iran manter, economicamente, este apoio. Há uma consequência desta baixa, afeta a já periclitante economia iraniana e em permanecendo esta situação forçará o Iran a não mudar o regime, mas a atacar, com as consequências previsíveis.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Beto

    ± 9 horas

    Estes kibes fazem latrinas de ouro e exploram o Mundo com o petróleo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    mezz

    ± 10 horas

    Excelente texto do Filipe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Celito Medeiros

    ± 11 horas

    O Povo não tem qualquer Poder sobre a Economia, apenas Jornalistas e Cientistas, entre alguns Políticos parecem interferir para A, B ou C entre os Dominadores. Você vê um Cientista não alinhado afirmando que o Petróleo é ação da pressão sobre o Carbono e jamais teve origem biológica de extratos Animais ou vegetais. Portanto, é produção contínua e jamais acabaria. Então a alternativa seria o Etanol, o mundo se prepara, todos os Motores conseguem alta performance e o Brasil passa a Liderar, sem estar ainda sob a tutela dos Dominadores. Então entraram em ação e acabaram com um Programa que poderia sustentar o Mundo todo com Etanol. Observem isto, como as Guerras todas... Difícil, não?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • C

      Celito Medeiros

      ± 11 horas

      Isto sem falar nos Cenários Montados sobre o Aquecimento Global, Efeito Estufa, Queimadas e Incêndios, tudo com propaganda e apoiamento a líderes que seguem, interessados em altos patrocínios para Pessoas ditas comuns, Ilustres, Cientistas e interesseiros por seus motivos. Aí vem um cientista da USP e detona tudo isto, aliás, alinhado com o nosso Ministro... Quebra de braço muito desequilibrado, sofremos nós, o Povo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CLEUSA

    ± 12 horas

    Dá pra sonhar com um "professor de história" , desse naipe, transmitindo esse saber em sala de aula? Parabéns Felipe Figueiredo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 12 horas

    Que conveniente seria se os EUA impusessem um bloqueio naval a Venezuela, diminuindo a oferta do petroleo no mercado negro gerenciado por China e Russia, afetando o preco do barril que subiria e protegeria os produtores americanos de shale gas oil e ao mesmo tempo desestabilizando ainda mais o regime comunista de Maduro. Por que sera que o presidente brasileiro foi ao encontro de Trump em uma base militar discutir o assunto Venezuela?? e o mesmo presidente convoca uma passeata de apoio para seu governo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    Oliveira

    ± 12 horas

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    Oliveira

    ± 12 horas

    Passei aqui só pra lembrar q esse príncipe aí é o demônio q mandou esquartejar aquele jornalista numa embaixada. Não sei de um líder sequer q tenha falado um ai sobre. Tá se candidatando a ser mais um ditador q lá na frente vai morrer num buraco depois de levar uma surra do povo. Assim espero.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Neto

    ± 13 horas

    É DUMPING. A OMC não vai se pronunciar?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • Z

      Zyss

      ± 12 horas

      Até parece...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zyss

    ± 13 horas

    Título equivocado, o cara simplesmente esta baixando o preço e quebrando o cartel. Os concorrentes terão que baixar ou quebrar. O preço vai chegar MENOR pro consumidor. Falta lógica pro autor do texto...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    5 Respostas
    • Z

      Zyss

      ± 11 horas

      Oliveira: Meu amigo, não disse nada disso, só disse que é briga de gente grande e qe vai quebrar gigantes, os meros mortais poderão aproveitar a queda dos preços. Mas a patobrás já anunciou que não vai mexer nos preços...O PETRÓIO É NOSSO!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • O

      Oliveira

      ± 12 horas

      Zyss: hahaha, olha o cara achando q um bando de mafiosos brigando pra decidir quem vai explorar as vítimas depois é a mesma coisa q um grupo de empresários disputando quem serve melhor seus clientes pelo menor preço. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, meu amigo. Estado q dá hj, é o mesmo q tira amanhã. Seja menos ingênuo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Z

      Zyss

      ± 12 horas

      Edson - Sítio Cercado: O desespero é por que vai quebrar gente grande, se fosse quebrar o zé da esquina o articulista tava falando de lei de mercado, é assim mesmo...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Z

      Zyss

      ± 12 horas

      Edson - Sítio Cercado: A lógica de mercado é ...baixou o preço da commodity baixa o preço do produto final...Já li, no mais é briga de poder...Demonstre a quebra da lógica aqui.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • E

      Edson - Sítio Cercado

      ± 13 horas

      Zyss: Que coitado! Leia um pouco pra não falar bobagens e passar vergonha. Primeiro que é uma guerra comercial entre Rússia e Arábia Saudita. Segundo que é só Petróleo BRUTO e não significa preço menor da gasolina/diesel. Terceiro que EUA e Rússia não estão nem aí para baixar preços. LÊ UM POUCO ANTES AMIGO... Falta lógica pra você!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Edson - Sítio Cercado

    ± 13 horas

    Ótimo texto. Claro, trazendo fatos e sem viés para nenhum lado. Parabéns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo Drummond de Macedo

    ± 14 horas

    E totalmente apoiado pelos EUA...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Douglas Somensi

    ± 15 horas

    Excelente texto! Esclareceu alguns fatos que até então eu desconhecia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]