Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Lançamento

Mini Cooper chega com preço de carro grande

Inicialmente modelo só será vendido pela BMW em Curitiba e São Paulo. Versão de entrada, com motor 1.6 de 120 cv, custa R$ 92,5 mil

  • São Paulo - Roberto Massignan Filho
Cooper S, versão mais apimentada do modelo, deve ser a mais vendida. Custa a partir de R$ 119,5 mil |
Cooper S, versão mais apimentada do modelo, deve ser a mais vendida. Custa a partir de R$ 119,5 mil
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Mini Cooper chega com preço de carro grande

Cinquenta anos após ter sido lançado no Reino Unido e totalmente modificado pelas mãos do Grupo BMW, o Mini Cooper começa a ser vendido oficialmente no Brasil. Por enquanto, a marca terá apenas duas concessionárias, uma em Curitiba e outra em São Paulo. Com garantia de dois anos, o Mini está sendo oferecido em três versões: Cooper (com câmbio manual e automático), Cooper S e Clubman, com preços bem salgados que variam de R$ 92,5 mil a R$ 129,5 mil. Mesmo assim, quase R$ 50 mil a menos do modelo que era vendido anteriormente por importadores independentes.

Na versão de entrada, a Cooper, o motor 1.6 com 120 cv de potência a 6.000 rpm e torque (força) de 16,3 kgfm a 4.250 giros está associado a um câmbio manual de seis marchas. Pelo dados do fabricante, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e pode atingir 203 km/h. Com câmbio automático, também de seis velocidades, acelera em 10,4 s e chega a 197 km/h. Nessa versão, que custa R$ 98,5 mil, as trocas de marcha também podem ser feitas por borboletas atrás do volante ou na própria alavanca. Com seus 3,69 metros de comprimento (tamanho de um Fiat Mille), o Mini Cooper oferece ar-condicionado, direção elétrica, seis air bags, freios ABS com distribuição de frenagem, controle de tração e estabilidade, faróis bixenon, CD player e rodas de 16 polegadas, entre outros itens de conforto, aparência e segurança.

Na versão Cooper S, que custa R$ 119,5 mil, o motor é o mesmo 1.6, mas com turbocompressor que faz a potência saltar para 175 cv a 5.500 rpm e o torque para 24,4 kgfm a 1.600 giros. Disponível apenas com câmbio automático, o Cooper S acelera de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos e é capaz de atingir 220 km/h. A fábrica promete o consumo de 9,2 km/l de gasolina na cidade e 17,5 km/l na estrada. O carro ainda ganha rodas de 17 polegadas, pneus do tipo “run flat” (que rodam mesmo furados) e teto solar duplo, além de uma entrada de ar no capô para refrigerar o propulsor mais forte. Seu porta-malas oferece 160 litros.

Perua

Além das duas versões do Mini Cooper, a BMW traz também a configuração perua. Denominada Clubman, custa R$ 129.500. Com carroceria alongada em 23,9 cm, o porta-malas passa a 260 litros. O acesso ao banco traseiro é facilitado por uma porta do tipo “suicida” que só existe do lado direito. Seu motor é o mesmo do Cooper S, com 175 cv, e o câmbio automático de seis marchas. Com capacidade para cinco passageiros, a perua que chega aos 219 km/h de velocidade máxima traz os mesmos equipamentos presentes no hatch top de linha.

Para a empresa, os concorrentes do Mini Cooper são o Audi A3, os Mercedes Classe A e B e Volvo C30, todos do segmento premium, além do VW New Beetle, Chrysler PT Cruiser, Alfa 147 e Smart, por se tratarem de modelos de nicho.

* * * * * * * *

O jornalista viajou a convite da BMW.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Automóveis

PUBLICIDADE