Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Lançamento

Novo up! troca apelo popular por estilo sofisticado; confira preços e versões

Subcompacto ganha mais tecnologia e visual europeu e recoloca o Gol no posto de modelo de entrada da marca

  • São Paulo (SP)
Subcompacto ganha mais tecnologia e visual europeu e recoloca o Gol no posto de modelo de entrada da marca. | Renyere Trovão/Gazeta do Povo
Subcompacto ganha mais tecnologia e visual europeu e recoloca o Gol no posto de modelo de entrada da marca. Renyere Trovão/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O up! chegou ao mercado brasileiro em 2014 trazendo na bagagem a expectativa da Volkswagen em transformá-lo em o ‘novo Fusca’, seja em vendas, seja como o modelo mais barato da marca. À época até que oferecia um preço bastante competitivo para o segmento de entrada: R$ 26.900.

Passados três anos, a intenção da fabricante ficou apenas na vontade. As 200 mil unidades produzidas desde então (45 mil para exportação) ficaram longe de ser um número empolgante – nem sequer figurou entre os dez carros mais vendidos em 2016 (foi o 13.º).

Diante de uma realidade diferente da prevista para o seu subcompacto, a Volkswagen resolveu mudar a estratégia. Sai o apelo ‘popular’, entra o estilo ‘mais sofisticado’.

LEIA MAIS: Conheça o Virtus, o novo sedã da Volks com espaço de médio e preço de compacto

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 10.jpg

A linha 2018 que chega às lojas nos próximos dias apresenta um up! próximo à proposta europeia, no visual e no nível de equipamentos. Mudanças que o fazem perder o título de o modelo mais acessível da marca.

A opção de duas portas que puxava o preço para baixo deixa de existir e as versões oferecidas ficam mais enxutas - saem do catálogo também a run bluemotion, a track, a trinca black, white e red, além da Speed. O câmbio automatizado i-Motion permanece na configuração move 1.0 MPI.

O carro parte de R$ 37.990 na configuração take up! 1.0 MPI (4 portas) e alcança R$ 57.100 na high up! 1.0 TSI. Há ainda a configuração ‘aventureira urbana’ cross up!, por R$ 55.600, e a série especial Connect, por 54.990.

Valores que recolocam o veterano Gol no posto de o modelo de entrada da Volks – ele começa em R$ 36.630 (duas portas).

Reconstruir a imagem do up!

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 3.jpg
Renyere Trovão/Gazeta do Povo

A fabricante pelo jeito abandonou a meta de ganhar em volume de vendas para apostar em uma nova percepção dos consumidores sobre carros 1.0 e compactos.

A campanha de lançamento da linha 2018 que já está no ar em todas as mídias tem como mote a expressão “desache!”, como resposta a uma série de inquietações que supostamente o cliente teria em relação a modelos como o up!

Você ainda acha que um 1.0 não pode ser potente? Você ainda acha que carro compacto tem pouco espaço? Você ainda acha que um carro compacto não tem tecnologia? Pois então, “desache”, sugere a peça publicitária.

LEIA MAIS: Volkswagen T-ROC, o SUV do Golf, surge sem disfarces e já tem data para estrear

A nova escolha feita pela montadora talvez seja acertada, afinal quem já teve contato com o up! perceberá que há sim predicados contrários à imagem que muitos têm do carrinho.

O motor 1.0 TSI 3-cilindros, de 101/ 105 cv e 16,8 kgfm (gasolina/ etanol), por exemplo, casou bem com a ‘leveza’ do modelo, deixando a condução bastante divertida, principalmente na cidade.

Sobrealimentado e com quase 100% do torque disponível a 1.500 giros, o foguetinho vai a 100 km/h em apenas 9,3 segundos e atinge 185 km/h de velocidade máxima – desempenho de motor 1.6 para cima.

A sensação de esportividade é realçada pelo ronco mais grave do 3-cilindros, amplificado pela turbina. Não à toa, ele hoje é responsável por mais de 50% das vendas do modelo.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 6.jpg

A propulsão turbo do up! também é a mais econômica entre as opções 1.0 flex do mercado. Com gasolina, ela faz 14,3 km/h na cidade e 16,3 km/l na estrada.

Agora ele passa a entregar equipamentos só vistos numa categoria superior. Entre as novidades estão o volante multifuncional com acabamento em couro, faróis de neblina com luzes de conversão estática (que acendem para o lado da curva), sensores de chuva e de luminosidade e, como opcional, sistema multimídia que espelha o celular via CarPlay ou Androir Auto.

LEIA MAIS: De volta à briga: Volkswagen confirma nove lançamentos para o Brasil em 2017

Só frisando que a lista acima está presente a partir da versão intermediária move up!, que parte de R$ 48.290.

Na campanha, a Volks trabalhará as conquistas obtidas pelo up!. No teste de colisão do Latin NCap, por exemplo, ele é o único modelo de ‘entrada’ a aparecer na lista dos ‘dez carros mais seguros’ avaliados pela entidade (é o 8º). Já no índice de reparabilidade do Cesvi Brasil, o modelo é o campeão com sobras no baixo custo de manutenção.

Por falar nisso, a revisão para a linha 2018 terá preço fixo de R$ 999 nos próximos três anos, o que dá um gasto anual de R$ 333.

Comparando com os rivais

O problema da Volkswagen será convencer os consumidores a ‘comprar’ essa imagem e fechar os olhos para a concorrência, que oferece uma tabela mais em conta. O Fiat Mobi 1.0, rival direto, começa em R$ 33.700 e bate os R$ 44.780 na versão 1.0 Drive GSR, com o novo câmbio automatizado que elimina os famosos ‘soluços’.

Pelos R$ 48.290 do move up! é possível adquirir um Ford Ka SE 1.5 (110 cv), de R$ 48.090, ou um Nissan March 1.6 S (111 cv), de R$ 47.990. Ambos possuem espaço interno superior ao do Volkswagen.

A versão topo de linha high up!, de R$ 57.100, está na faixa de preço do Ford New Fiesta 1.6 SEL (128 cv) - R$ 58.590 -, que oferece controles de tração e estabilidade, ar-condicionado digital e assistente de partida em rampa.

Visual mais marcante

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 7.jpg

Pode não parecer, mas o up! está com um visual mais marcante. O conjunto ótico passa a contar com novos elementos internos e para-choque está mais pronunciado. Isso deixou o carro maior: o comprimento agora é de 3, 68 m (era 3,60 m no aspirado e 3.64 m no turbo). O câmbio manual permanece de cinco velocidades.

A grade do radiador adota um friso cromado que se conecta à linha que margeia os faróis. Na traseira, as lanternas têm novo visual e são escurecidas, utilizando a tecnologia de tripla injeção (com elementos em vermelho, preto e transparente). Resultado: uma nova assinatura visual noturna.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 4.JPG

As versões com motorização turbo recebem o logotipo TSI nas colunas B, friso vermelho na grade dianteira, como o Golf GTI, e para-choques na cor preta. Foi mantida a tampa do porta-malas em preto para identificar o propulsor mais nervoso.

No up 1.0 MPI (75/ 82 cv e 9,7/ 10,4 kgfm), os para-choques terão a mesma cor da carroceria.

O up! evoluiu na cabine. Os bancos ganham novos desenhos e o ambiente fica mais sofisticado com a iluminação em led na parte inferior do painel e o volante multifuncional em couro, emprestado do Golf - os comandos do multimídia só não estão disponíveis na versão de entrada take up!.

LEIA MAIS: Dê folga ao pé esquerdo! Confira os dez carros automáticos mais baratos no Brasil

Já o painel de instrumentos remete ao novo Fusca, com velocímetro, conta-giros e indicador de combustível maiores que os da linha anterior. Há ainda uma tela de 3,5” que exibe funções novas, como as informações do sistema de som.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/04/18/Automoveis/Imagens/Vivo/Novo up! 5.jpg

Por falar em áudio, o conjunto de entretenimento foi renovado, com um visual mais interessante e uma tela maior. Sai de cena o ‘Maps and More’, aquele pequeno monitor com cara de GPS portátil que ficava fixado no alto do painel central.

Em seu lugar, a Volkswagen oferece como opcional um suporte para celular que, por meio do aplicativo “Maps + More”, funciona como computador de bordo, controle do sistema de navegação e multimídia. A tecnologia é muito parecida com o sistema ‘Live On’ do Fiat Mobi.

Há ainda sensor de estacionamento traseiro e retrovisores com tilt down - que se abaixam ao engatar a ré.

Linha 2018

take up!

R$ 37.990

Vem de série com pneus (175/70 R14) de baixa resistência; banco do motorista com regulagem de altura; alerta sonoro dos faróis acesos; chave canivete; limpador e desembaçador do vidro traseiro; iluminação no porta-malas; relógio digital e suporte para celular; e entrada USB para carregamento de telefone.

Opcionais: direção com assistência elétrica; coluna de direção com ajuste de altura; ar-condicionado; vidros dianteiros e travamento das portas elétricos.

move up!

R$ 48.290 (MPI)

R$ 52.790 (TSI)

Acrescenta direção elétrica; chave canivete com controle remoto; ar-condicionado; vidros dianteiros e travamento elétricos ; sistema de som com quatro alto-falantes e dois tweeters; iluminação ambiente em led no painel (versão TSI); volante multifuncional em couro; computador de bordo; faróis de neblina; rodas de liga leve aro 14; retrovisores com luzes de seta integradas e função tilt down; e sensor de ré.

Opcional: sistema Composition Phone (move up! TSI).

high up!

R$ 57.100

Agrega sensores de chuva e de luminosidade; faróis de neblina com luz de conversão (recurso que amplia a área iluminada em curvas feitas em velocidade igual ou inferior a 40 km/h); sistema de som ‘Composition Phone’; bancos em couro sintético; e função ‘Coming & Leaving Home' (ao sair do carro permanecem acesas por 30 segundos as luzes dos faróis, de cortesia nos retrovisores, das lanternas traseiras e da placa. As mesmas luzes se acendem quando o carro é aberto pelo controle remoto.

cross up!

R$ 55.600

Agrega para-choques exclusivos, rodas de liga diamantadas com detalhes em preto brilhante, rack de teto e soleira das portas com aplique de alumínio.

O jornalista viajou a convite da Volkswagen

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Automóveis

PUBLICIDADE