Economia

Fechar
PUBLICIDADE

Telefonia

DDD 41 é recordista de pedidos de portabilidade

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Curitiba e as cidades da região metropolitana e do Litoral do Paraná foram as campeãs de pedidos de transferência no primeiro dia de implantação de portabilidade numérica entre as 42 localidades onde o sistema já está disponível. Na segunda-feira (12) a portabilidade chegou ao DDD 41 e foram registradas 926 solicitações de troca de operadora. O sistema que permite o usuário mudar a prestadora mantendo o número está sendo implantado gradualmente no país desde 1.º setembro.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações ( ABR Telecom), entidade administradora da portabilidade numérica no Brasil, anteriormente, o DDD 51, do Rio Grande do Sul, tinha registrado a maior quantidade de pedidos no primeiro dia. Foram 730 pedidos na última quinta-feira (8). Entre 1.º de setembro e 8 de janeiro o recorde era do DDD 62, de Goiás, com seus 430 pedidos no primeiro dia de implantação.

A maior parte dos pedidos de portabilidade na região do DDD 41 é de telefones fixos, 625 solicitações contra 301 de usuários da telefonia móvel. Apesar da grande quantidade de pedidos, o primeiro dia da portabilidade em Curitiba foi marcado pela falta de informação das lojas das operadoras.

Outras duas regiões paranaenses já foram beneficiadas pela portabilidade. Nas cidades com DDD 43 a medida entrou em vigor em 1.º de setembro e 22 mil pedidos já foram feitos. Já no DDD 44 a portabilidade começou em 10 de novembro e até agora 10 mil usuários já solicitação a transferência.

Na próxima segunda-feira (19) será a vez dos paranaenses que moram nas regiões com DDD 42 a ter o direito da portabilidade. Nas cidades do estado com DDD 45 e 46 a mudança será garantida a partir de 2 de fevereiro.

O processo

O usuário deve procurar a empresa para a qual quer mudar e solicitar a portabilidade. Esta operadora, por sua vez, remete a solicitação à Entidade Administradora ( ABR Telecom) que irá acionar a empresa de onde o usuário deseja sair.

Para que o usuário efetive sua portabilidade é necessário que os dados (nome, número de identidade e CPF) apresentados para nova operadora estejam idênticos aqueles cadastrados na base de dados da operadora atual. Por isso, é recomendado que o usuário atualize seus dados antes de mudar de operadora.

A ABR Telecom informa que mesmo após a solicitação de troca de operadora, o usuário ainda tem dois dias úteis para desistir da mudança e comunicar a decisão à operadora a qual havia pedido para migrar.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais