Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

artigo

Quatro maneiras de ajudar seu filho na escola

É possível estimular o aprendizado da sua filha ou filho, mesmo levando uma rotina corrida e tendo pouco tempo para eles?

  • Renato Feder, especial para a Gazeta do Povo
Existem quatro práticas muito eficientes que aumentam a capacidade de aprendizado. | CESAR MACHADOGazeta do Povo
Existem quatro práticas muito eficientes que aumentam a capacidade de aprendizado. CESAR MACHADOGazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Muitas mães e pais se perguntam em como eles podem ajudar seus filhos na escola. O mais comum são pais que se sentem culpados por terem pouco tempo para acompanhar as atividades escolares dos filhos, dentre tantas atribuições que possuem hoje em dia. Mas será que é possível estimular o aprendizado da sua filha ou filho, mesmo levando uma rotina corrida e tendo pouco tempo para eles? A resposta é sim. 

Segundo pesquisa do professor de Harvard Steven Pinker, autor de vários livros sobre o tema, o tempo que você passa fora de casa não é um fator relevante para o desempenho escolar dos seus filhos. Ele comprova que a qualidade do que você faz com o tempo disponível é muito mais importante que a quantidade.

Outro mito desconstruído pelo estudo diz respeito à escolaridade dos pais: adultos com e sem formação universitária têm a mesma chance de serem bons educadores e incentivadores de seus filhos. Portanto, mães e pais que trabalham fora e não tem diploma tem total capacidade de estimular o aprendizado de suas crianças. 

Existem quatro práticas muito eficientes que aumentam a capacidade de aprendizado.

Em primeiro lugar, deixe seu filho motivado sobre educação mostrando que o desempenho na escola é determinante para seu futuro. Um estudo divulgado na semana passada pela consultoria McKinsey, envolvendo 70 países e milhares de variáveis, mostrou que a motivação para estudar é o principal fator na melhora da nota do aluno no PISA, o mais importante exame de educação mundial. Então, fale da importância dos estudos ao seu filho, pergunte quais matérias ele aprendeu e como é o dia a dia na escola. Mostre que se importa com sua formação e deixe-o motivado a ir bem nos estudos. Seu filho vai entender o recado e levar o aprendizado a sério. 

A segunda prática, e uma verdadeira sacada, é deixar a criança te ensinar o que está aprendendo. Todos sabem que a melhor forma de aprender sobre um assunto é ensiná-lo. Então, por que não inverter a ordem tradicional, na qual o pai ou a mãe ensinavam seus filhos e em várias ocasiões acabavam perdendo a paciência? É muito mais benéfico e prazeroso deixar que os jovens te expliquem a matéria dada em sala de aula. Isso vai ajuda-los a fixar o conteúdo estudado, aumentar sua autoestima e fortalecer os laços afetivos entre vocês. 

A terceira é incentivar o hábito da leitura em casa. Essa dica vale principalmente para os primeiros anos de escolarização e é uma das principais conclusões do livro “As Crianças Mais Inteligentes do Mundo” da escritora americana Amanda Ripley, após pesquisar sobre a educação na Finlândia e na Coreia do Sul. Ler à noite para seus filhos, leva-los à biblioteca, livrarias e compartilhar revistas e gibis tem uma correlação enorme com o aprendizado. Criança que lê mais aprende mais e consegue se expressar melhor. 

Finalmente, um outro estudo que mexeu com o mundo acadêmico diz respeito à influência que os amigos de seus filhos têm na vida deles. A professora e pesquisadora Judite Harris mostrou que a pressão dos amigos na formação do jovem tende a superar a influência materna e paterna. Isso porque eles passam muito mais tempo juntos aos amigos e também querem ser aceitos em seus círculos sociais. Por isso, é fundamental ficar atento, especialmente para colegas que sejam violentos, usem drogas ou faltem demais à escola. Neste caso, compensa usar sua autoridade para afastar seu filho dessas companhias. Quanto mais saudável o ambiente social do jovem, melhor para educação dele, especialmente considerando que você não estará sempre por perto.  

Assim, se você tem uma rotina corrida e é muito ocupado, não precisa se culpar por não participar tanto da vida escolar do seu filho: a qualidade do tempo juntos é mais importante que a quantidade. Mostre que você se importa e faça da educação do seu filho um assunto na sua casa. Deixe seu filho te ensinar, para que ele aprenda ainda mais no processo e fortaleça o vínculo afetivo entre vocês. Leia para suas crianças e reforce sempre que puder o hábito da leitura. Por último, fique atento ao ambiente social do seu filho e interfira para afastá-lo de violência, drogas e negligência com os estudos. Você está no caminho certo para encontrar a harmonia dentro de casa, estimular um bom desempenho na escola e garantir um ótimo futuro para seus filhos.

*Renato Feder trabalha na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Notícias sobre Educação

  1.  |

    Normas técnicas

    Regras da ABNT: veja as normas para monografias e trabalhos acadêmicos

  2. Crianças de escola na província de Montreal | Reprodução / Montreal School Board

    exemplo

    Por que o Canadá tem um dos melhores modelos educacionais do mundo?

  3. A maioria dos programas de doutorado não estão preocupados com o que acontece com os estudantes depois que eles se formam. | Pixabay.

    academia

    Especialização em humanas não prepara para o mercado de trabalho

PUBLICIDADE