Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

mercado

Apresentado no Coxa, Léo dispara: “Atlético contou mentiras sobre mim”

  • Daniel Malucelli
Ernesto Pedroso, diretor do Coritiba, e o lateral Léo, durante apresentação do jogador. | Daniel Malucelli/Gazeta do Povo
Ernesto Pedroso, diretor do Coritiba, e o lateral Léo, durante apresentação do jogador. Daniel Malucelli/Gazeta do Povo
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

O lateral-direito Léo trocou o Atlético pelo Coritiba. Apresentado nesta quarta-feira (17) pelo Coxa, o ex-jogador do Atlético disse que guarda mágoas do agora rival rubro-negro e promete conquistar a confiança da torcida coxa-branca. Ele chega por empréstimo do Flamengo e assinou contrato até o final de 2017.

“Eu não sabia que seria afastado. Foi depois do jogo contra o Paraná [pela primeira partida das quartas de final do Estadual] que eu fui avisado por um dirigente. Eles me falaram que não iam mais precisar de mim. Foi uma decisão deles. O que eu fiquei mais chateado foi que o Atlético contou mentiras sobre mim. Foi tudo mentira. Eu fiquei chateado porque postaram na rede social uma coisa que eu não fiz”, dispara Léo.

Léo entrou em atrito com o técnico Paulo Autuori e foi afastado pela diretoria durante o Estadual. Titular absoluto em 2016 no Furacão, o jogador de 25 anos perdeu a vaga para Jonathan logo no início da temporada. Após o seu afastamento, o Atlético soltou uma nota explicando a punição ao atleta por má conduta profissional.

“Eu tinha amizade com todo mundo no Atlético. Não só com os jogadores, mas com os funcionários. Muitos torcedores acharam que eu estava fazendo corpo mole por estar na reserva, mas isso nunca aconteceu. Eu nunca dei motivo nenhum para a diretoria de me verem em baladas”, se defende.

Léo também revela que no início do ano conversou com a diretoria coxa-branca e com o técnico da época, Paulo César Carpegiani. “Houve sim esse contato, mas já tinha um planejamento para eu seguir no Atlético”, resume. No Alviverde, Léo terá a concorrência dos pratas da casa Dodô, 18 anos, e Rodrigo Ramos, 21.

“O que aconteceu faz parte do futebol. O que eu posso garantir para a torcida é que eu vou me empenhar muito nos treinamentos. Eu vou dar o meu melhor. Agradeço muito a confiança da diretoria por esta oportunidade. Prometo que vou dar o meu melhor no Coritiba”, finaliza o lateral.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE