Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

12 mortos

Merkel afirma que ataque em Berlim foi ato terrorista e autor pode ter pedido asilo à Alemanha

Chanceler Angela Merkel confirmou que foi um ato terrorista e governo suspeita que autor teria pedido asilo à Alemanha. O ataque com o caminhão na feira de Natal em Berlim deixou 12 mortos e dezenas de feridos

  • Berlim
  • AFP
Caminhão avançou contra feira de Natal em Berlim: 12 pessoas morreram e dezenas se feriram em ato considerado terrorista | TOBIAS SCHWARZ/AFP
Caminhão avançou contra feira de Natal em Berlim: 12 pessoas morreram e dezenas se feriram em ato considerado terrorista TOBIAS SCHWARZ/AFP
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A chanceler alemã Angela Merkel classificou nesta terça-feira (20) de atentado terrorista o ataque com caminhão na segunda-feira em uma feira de Natal de Berlim e disse que o autor era provavelmente um demandante de asilo. Doze pessoas morreram e dezenas ficaram feridas.

“Sei que para nós seria particularmente difícil de suportar se for confirmado que este ato foi cometido por uma pessoa que pediu proteção e asilo na Alemanha”, afirmou na televisão, em sua primeira reação após o atentado.

Mapa: entenda onde aconteceu o ataque com o caminhão

Fotos: Veja imagens do ataque em Berlim

O ministério alemão do Interior já havia classificado de atentado o massacre. “Pouco importa o que saberemos sobre as motivações do agressor, não devemos deixar que roubem nosso modo de vida, fundado na liberdade”, afirmou o ministro Thomas de Maizière em um comunicado, no qual acrescenta que “os mercados de Natal permanecerão abertos” no país, acompanhados das “medidas de segurança adequadas”.

Motorista identificado

Um cidadão polonês encontrado morto após o massacre foi assassinado com uma arma de fogo, anunciou o ministério regional de Brandeburgo. “Entre as vítimas está uma pessoa que foi assassinada a tiros”, informou o ministro do Interior do estado regional vizinho de Berlim, Karl-Heinz Schroeter.

“Trata-se de um cidadão polonês que é uma vítima e não um agressor”, completou, incluindo o polonês entre os 12 mortos no atentado de segunda-feira. Ele era o verdadeiro motorista do caminhão.

O proprietário da empresa dona do caminhão havia informado o desaparecimento do motorista polonês. “Não temos contato com ele desde esta tarde. Não sei o que aconteceu com ele. É meu primo. Eu o conheço desde a infância. Eu respondo por ele”, declarou Ariel Zurawski por telefone à AFP.

Segundo Lukasz Wasik, um diretor da empresa, o contato com o motorista, de 37 anos, foi perdido por volta das 15h locais (12h, horário de Brasília). “Não sabemos no que ele se transformou, se foi sequestrado, morto, não sabemos de nada. Estamos muito preocupados com ele”, declarou, acrescentando que “a última vez que estivemos com ele no telefone foi esta manhã, por volta das oito, ou nove”. O motorista transportava 25 toneladas de produtos metalúrgicos, procedentes da Itália.

De acordo com fontes do serviço de segurança citadas pela agência alemã DPA, o homem ao volante do caminhão – finalmente detido – seria um paquistanês ou afegão, e teria chegado à Alemanha como solicitante de asilo em fevereiro de 2016.

Mapa: entenda onde aconteceu o incidente

Voltar

Ataque em Berlim

Voltar

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE