Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Bom dia

Justiça suspende posse de ministra e confirma decisão sobre redação do Enem

E mais: Bolsonaro e a nova política, as reações ao livro que expõe o governo Trump, e um homem que fez a luz brilhar na hora mais escura

  • Renan Barbosa
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Bom dia!

Mandou parar: parou. A Justiça suspendeu ontem à noite a posse da nova ministra do Trabalho, que estava marcada para hoje. O governo já corre atrás de reverter a decisão liminar o mais rapidamente possível. Fique atento às notícias durante o dia.

Um juiz federal viu “flagrante desrespeito” ao princípio da moralidade administrativa, previsto no artigo 37 da Constituição. A deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) foi condenada em uma ação trabalhista e estaria pagando a condenação com verbas provenientes da conta bancária de uma funcionária.

É um novo capítulo do ativismo judicial. Mais cedo, duas liminares haviam sido indeferidas pela Justiça Federal do Rio. Todas fazem parte do pacote de ações populares protocoladas na Justiça Federal do Rio pelo grupo Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (MATI). 

Mas é também um novo capítulo da espiral do fundo do poço do governo Temer. Nosso Editorial comenta como as indicações de Carlos Marun (PMDB-MS) e Cristiane Brasil para integrar o Ministério representam uma deterioração dos critérios do governo, pressionado pela saída do PSDB e pela debandada com vistas às eleições deste ano:

Até abril, Temer ainda deve perder mais dez ministros que já anunciaram a intenção de disputar algum cargo em outubro, enquanto outros ainda não tomaram sua decisão, incluindo Henrique Meirelles (Fazenda), que sonha com o Planalto. Se a substituição desses nomes seguir o padrão que norteou as escolhas de Carlos Marun e Cristiane Brasil, Temer encerrará seu mandato com um ministério notável não por sua excelência, mas por sua inépcia.

Enrolado

Bolsonaro e seus três filhos estão no centro de uma polêmica envolvendo seu patrimônio. A Gazeta do Povo preparou uma lista de oito tópicos para entender o imbróglio. As suspeitas mais graves envolvem indícios de lavagem de dinheiro e o recebimento do auxílio-moradia.

O pré-candidato fala em “calúnia” e “assassinato de reputação”. Bolsonaro se defende ainda com o fato de o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot ter arquivado em uma denúncia anônima sobre sua declaração de bens em 2014, mas não responde aos questionamentos da Folha de São Paulo.

“Nova política”

Luciano Huck participou do Domingão do Faustão, afirmou que não é o salvador da pátria, mas que vai continuar usando o microfone para mobilizar sua geração. O apresentador já afirmou que não será candidato. Será?

O PT acha que sim, porque suas lideranças entraram com uma representação contra a TV Globo por propaganda eleitoral fora de época a favor de Huck. Pedem que ele seja considerado inelegível.

E os partidos também estão correndo para lançar nomes “novos” aos governos estaduais. De figuras ligados ao Judiciário a empresários, tem para todos os gostos.

Fica como está

A ministra Cármen Lúcia, do STF, manteve sua decisão de negar a suspensão de liminar que tentava reverter decisão que proibiu o Inep de zerar as redações do Enem que supostamente desrespeitassem direitos humanos

Vai-não-vai

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, acredita que governo, pelo menos este ano, cumprirá a “regra de ouro”, que proíbe que o endividamento público cresça acima do investimento. Mas nada está garantido a partir do ano que vem.

O governo estudo igualar as regras de aposentadoria dos agentes penitenciários às dos policiais federais e legislativos e reduzir a idade mínima das mulheres, para convencer um grupo de deputados indecisos a votar pela reforma da previdência. Precisa ver o que vai sobrar.

Guido Orgis elenca e analisa 6 heranças malditas que Temer está “cozinhando” para sucessor.

E a Justiça não ajuda

Mais da metade das filhas solteiras de servidores da Câmara e do Senado que haviam perdido a pensão por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) recuperou o benefício pela via judicial. R$ 8 milhões de gastos a mais por ano. Lucio Vaz revela.

O que mais?

As caudas da crise ameaçam não só as contas públicas, mas o patrimônio material e imaterial brasileiro. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) está à beira de um colapso.

Trumpland

A polêmica continua em alta ao redor do livro do jornalista Michael Wolff sobre os bastidores do primeiro ano de governo de Donald Trump. O livro sairá no Brasil em março.

Callum Borchers analisa declarações de Wolff que podem enfraquecer sua imagem.

Kyle Swenso explica quem é o autor e levanta dúvidas sobre sua credibilidade.

David N. Bossie não acredita na revelação mais bombástica de Wolff, segundo a qual Trump não queria ganhar a eleição.

Globo de Ouro

E se, no ano passado, a cerimônia do Globo de Ouro foi marcada pela hostilidade a Trump, este ano as denúncias de assédio contra mulheres ganharam os microfones – e os figurinos. Quatro tópicos para ficar por dentro de tudo que ocorreu na festa.

Black is the new red Entenda por que as atrizes usaram preto.

Herói

Alexandre Borges escreve sobre o filme que retrata um dos momentos mais dramáticos da Segunda Guerra Mundial, quando Winston Churchil teve de defender o Reino Unido – e a civilização – contra os avanços do nazismo:

O heroísmo de Churchill é a lembrança da importância fundamental do herói, de quem arrisca a própria segurança em nome de um bem maior que ele mesmo, para a sobrevivência da civilização mais livre, próspera e justa já criada pela humanidade.

Não só a cultura

A biologia ajuda a explicar escolhas de homens e mulheres na universidade, mas isso não quer dizer que a cultura não importe.

High-Tec

Com juros baixos, investir fica mais complicado. Não por acaso, os brasileiros estão confiando cada vez mais em robôs de investimentos e nas fintechs, as startups que criam inovações na área financeira.

Falando nelas, fique de olho em dez promessas no setor para o ano de 2018. Tem starup agrícola, “Uber para mulheres” e até de inovações na área médica.

Aqui, não

Há um projeto de lei para reduzir em 68% uma Área de Preservação Ambiental (APA) de 392 mil hectares na região central do Paraná, mas ele tem poucas chances de ser aprovado. Rosana Felix conta a história e os dramas e delícias da região em detalhes. 

Xadrez paranaense

Beto Richa (PSDB) está ensaiando contrariar os planos do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), e ficar no governo até o final do mandato. Não sairia candidato ao Senado. Líderes tucanos já tinham avisado.

Mas Barros e sua esposa, a vice-governadora Cida Borghetti (PP), garantem que nada muda: com ou sem apoio de Richa, sentado ou não na cadeira, Cida deve sair candidata ao palácio Iguaçu

Enquanto isso

O período eleitoral nem começou, mas o Simepar confirmou que foi um tornado, e não um redemoinho, que passou pelo Oeste do estado no último sábado.

Novidade

A Ilha do Mel ficou sem água. O problema não é novo e já foi registrado em outras temporadas de verão. Turistas e autóctones estão bravos.

Antes tarde

João Frey analisa o acordo entre as empresas de ônibus e a prefeitura de Curitiba, homologado pela Justiça. Principais reclamações dos empresários ficaram de fora.

O novo binário de Curitiba já afeta o comércio. Em alguns estabelecimentos, o movimento caiu 80%. Angieli Maros explica.

Cracolândia

Frequentadores e lojistas estão preocupados com o consumo de drogas e de álcool na região central de Curitiba, ao lado de um shopping.

Prioridades

A Câmara Municipal abriu licitação para gastar quase R$ 24 mil para comprar centenas de troféus e placas para homenageados. Rogério Galindo se pergunta a quem serve essa prática.

Última hora

Se você ainda está de férias, curtindo um descanso, ou retomando a rotina, não deixe para a última hora a comra de material escolar para os filhos. O começo de janeiro é o melhor momento para ir às compras.

Uma ótima terça-feira a todos!

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Opinião

PUBLICIDADE