Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Sem categoria

Ofensiva contra TCU é truculenta, autoritária, bolivariana e golpista

Fonte: GLOBO

Fonte: GLOBO

O PT é mestre na arte de acusar os outros do que faz, como ensinou o titio Lenin. Por exemplo: quando um petista acusa alguém de ser “golpista”, pode estar certo de que o faz diante de um espelho, para ser mais convincente. Todos aqueles que defendem a aplicação das leis para todos, ou o processo de impeachment previsto pela Constituição, foram chamados de “golpistas” pelos petistas. Mas eis que o PT desfere agora o maior golpe contra as regras do jogo e a democracia, ao tentar afastar o relator do TCU:

A ofensiva, a cargo de três ministros da tropa de choque de Dilma, ocorre a três dias do julgamento das contas no Tribunal de Contas da União (TCU), marcado para as 17 horas da próxima quarta-feira, 7. Essa passou a ser a principal estratégia para tentar adiar o veredicto no tribunal, que deve votar pela rejeição das contas de Dilma. A oposição pretende usar o parecer para embasar o pedido de impeachment da presidente. Se o plenário não concordar com o governo e mantiver a relatoria, a AGU já anunciou que fará o mesmo pedido de suspensão na Justiça. A instância provável é o STF.

Os ministros da Advocacia Geral da União (AGU), Luís Inácio Adams, e da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciaram que o governo protocola amanhã no TCU uma arguição de suspeição de Nardes. Adams e Cardozo querem que a Corregedoria do tribunal abra um processo para apurar a conduta do relator, que já manifestou a intenção de votar pela rejeição das contas. O governo quer a troca do relator, o que precisa ser decidido pelo plenário do tribunal.

Caso isso não ocorra na própria quarta, o julgamento poderá ser adiado. O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, também participou do anúncio da medida, em entrevista coletiva à imprensa convocada na AGU na tarde deste domingo.

Trata-se de uma manobra desesperada dos “três porquinhos”, ou “três patetas”, como disse Reinaldo Azevedo. O PT, apavorado com o risco do impeachment, tenta melar o jogo, ganhar no tapetão, mudar o árbitro. O ministro do TCU já esclareceu que não antecipou seu voto, e que o debate vem ocorrendo faz tempo, inclusive com dois julgamentos já feitos.

Os petistas agem como aquele sujeito que está perdendo e tenta embaralhar todas as cartas na mesa. A tentativa de golpe, portanto, vem do próprio PT, que não aceita a igualdade perante as leis. A oposição, dessa vez, parece ter acordado para o risco bolivariano e subiu o tom. Aécio Neves, por exemplo, foi categórico em sua crítica:

O governo age como um time que, vendo que está perdendo de goleada a partida, pede para mudar o juiz. Chega a ser patética essa tentativa extrema de buscar desqualificar o Tribunal de Contas da União e os pareceres técnicos elaborados com rigor e isenção. Na verdade, essa ação truculenta e desrespeitosa do governo através do titular da AGU só consegue demonstrar de forma definitiva que faltam argumentos sérios para responder aos questionamentos feitos pelo TCU, e escancaram o enorme receio de uma histórica derrota quando do julgamento das contas presidenciais. Felizmente, e ao contrário do que parece supor o Advogado Geral, o TCU não é órgão subordinado ao Poder Executivo e cumprirá o seu dever de julgar com independência e baseado em argumentos técnicos. É hora de mostrarmos definitivamente que no Brasil a lei deve ser cumprida por todos, em especial por quem deveria dar o exemplo: a presidente da República.

Leis e PT não combinam na mesma sentença. O PT é golpista por tradição, por “princípios”. O deputado tucano Bruno Araújo foi ainda mais enfático: “A ação bolivariana ora em curso abre um precedente grave e representa um retrocesso nas relações entre as instituições da República. Estamos diante de uma sombria agressão à democracia”.

Como já cansei de dizer aqui, o PT faz muito mal à democracia brasileira, justamente por não aceitar as regras do jogo. O partido encara a própria democracia como uma “farsa burguesa”, como um instrumento que deve ser usado para chegar ao poder, nada mais. E não importa como, pois os petistas estão sempre dispostos a “fazer o diabo” para seu “nobre” fim.

Estamos diante de mais uma escancarada tentativa de golpe do PT. Não podemos ficar passivos diante disso, achar que é normal. A negligência de hoje será paga com o sofrimento de amanhã, quando o Brasil for mesmo um país bolivariano. Aqueles que acham graça desse alerta, que o chamam de “paranoico”, que dormem tranquilos por acreditar que jamais seremos como a Venezuela, não sabem que a liberdade se perde raramente de um só golpe, mas sim gradativamente.

Acorda, Brasil! Ou acabamos com o PT, ou o PT acaba com nossa democracia…

Rodrigo Constantino

PUBLICIDADE

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito